Menu
Busca terça, 17 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Senado aprova uso do FGTS para pagar anuidade escolar

09 dezembro 2003 - 14h57

A CE (Comissão de Educação) do Senado Federal aprovou nesta terça-feira parecer do senador Sérgio Guerra (PSDB-PE) favorável ao projeto de lei nº 287/2003, de autoria do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que permite o uso de recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para pagamento de parcelas de anuidade escolar do trabalhador e de seus filhos. A matéria incitou grande discussão entre os senadores da CE. O parecer favorável recebeu apoio dos senadores Antero Paes de Barros (PSDB-MT), Valdir Raupp (PMDB-RO), Papaléo Paes (PMDB-AP), Hélio Costa (PMDB-MG), Flávio Arns (PT-PR), José Jorge (PFL-PE), Lúcia Vânia (PSDB-GO), Efraim Morais (PFL-PB) e Aelton Freitas (PL-MG). Todos os senadores lembraram a importância de facilitar o acesso à educação e muitos argumentaram que, se os recursos do FGTS podem ser usados para compra de ações de empresas privatizadas, deveriam também poder ser utilizados para incentivar a educação.A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) apresentou voto em separado pela rejeição da matéria e recebeu o apoio da senadora Fátima Cleide (PT-RO) e do senador Eurípedes Camargo (PT-DF). Os três disseram que deve-se melhorar a educação pública, destinando recursos nessa direção. A comissão ainda aprovou em caráter terminativo o projeto de lei nº 279/2003, do senador Paulo Paim (PT-RS), que cria em 21 de setembro o Dia Nacional de Luta da Pessoa Portadora de Deficiência. Caso não haja recurso para votação em Plenário, a matéria seguirá diretamente para a Câmara. Foi acolhido parecer pela rejeição do projeto de lei nº 636/1999, do senador Mozarildo Cavalcanti (PPS-RR), que obrigaria a comprovação de sanidade mental como requisito para a colação de grau em cursos de graduação e de formação de profissional de saúde.Vários projetos receberam pedido de vista. Entre eles estão o de autoria do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que institui o sistema de avaliação da qualidade de ensino fundamental público (PLS nº 122 de 2003) e o projeto de lei da Câmara dos Deputados nº 88/2003, que obriga a inscrição nas etiquetas de roupas de orientações sobre exames preventivos de câncer. Foi aprovado ainda relatório da senadora Patrícia Saboya (PPS-CE) favorável a autorização que seja objeto de estudo da Comissão de Educação a criação de Universidade Federal no Vale do Cariri, no Ceará. O autor da matéria, a indicação nº 4/2002, é o senador Reginaldo Duarte (PSDB-CE). Foi aprovado ainda parecer favorável do senador João Capiberibe (PSB-AP) ao projeto de lei nº 120/2003, do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), que proíbe que seja cobrada de alunos egressos da rede pública taxa de inscrição no vestibular. A matéria será analisada em caráter terminativo pela CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania). 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VOLTA AO JAPÃO
Zico é anunciado como diretor técnico do Kashima Antlers
ACIDENTES NO TRÂNSITO
Homens recebem 75% das indenizações do DPVAT
REPRESSÃO AO TRÁFICO
Polícia Federal faz operação contra roubos de carga em AL e mais cinco estados
CAMPO GRANDE
Ladrões arrombam Catedral da Capital e violam Santíssimo Sacramento
BRASIL
Não quer prosseguir com o Fies? Saiba como cancelar o contrato
FUTEBOL
Três jogos abrem rodada da Série B nesta terça-feira
MS
MS institui Programa Estadual de Educação Fiscal
ARTIGO
Não ao álcool
DOURADOS
Médico sai de férias e população fica 1 mês sem consulta em posto
ESPORTES DE AVENTURA
Cidade de MS tem calendário recheado de eventos no segundo semestre

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
BUSCAS
Pai busca notícias sobre filho adolescente desaparecido em Dourados
DOURADOS
Polícia prende assassino de mecânico morto a pauladas
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa