Menu
Busca terça, 12 de novembro de 2019
(67) 9860-3221

Seminário debate amanhã FCO para o pequenos negócios

03 dezembro 2003 - 10h24

Em parceria com o governo estadual, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul (Sebrae-MS) e o Banco do Brasil, o Ministério da Integração Nacional promove amanhã em Campo Grande o seminário O FCO para o Pequeno Negócio: uma alternativa de financiamento para os arranjos produtivos locais, evento que será realizado no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo em Campo Grande, a partir das 13h30.O governo federal, através do Ministério da Integração Nacional, vem potencializando o uso dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento da Região Centro-Oeste (FCO) na promoção do desenvolvimento e correção das desigualdades sociais e regionais, definindo como diretrizes o incentivo aos arranjos produtivos locais (APLs) e a destinação de 51% a pequenos empreendedores.Arranjos produtivos locais são aglomerações de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm algum vínculo de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais, tais como governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa. Quando se fala em APL, deve-se considerar, em primeiro lugar, a existência de aglomeração de número significativo de empresas que atuam em torno de uma atividade produtiva principal. Isso em comparação com a dinâmica do território considerado, levando-se em conta, por exemplo, o número de postos de trabalho, faturamento, mercado, potencial de crescimento e diversificação.Exemplo de arranjo produtivo em Mato Grosso do Sul é a mandioca. O Vale do Ivinhema, região rica em plantações da cultura, teve crescimento em seu potencial nos últimos anos. Com a organização e a união de entidades e produtores, houve ganho não só em produtividade, mas também em aproveitamento e ampliação de mercado. A mandioca produzida no Vale do Ivinhema é utilizada na fabricação da primeira massa desse tubérculo no País, criada e produzida em Mato Grosso do Sul. Outros exemplos de APLs são a cerâmica, na região norte do Estado, e o do turismo, na região leste. Para a economista Maristela França, gestora de Atendimento Setorial do Sebrae-MS, entre as vantagens dos arranjos produtivos locais estão a competitividade e a sustentabilidade das empresas ao longo do tempo. Desde 2002, o Sebrae estabeleceu a atuação em arranjos produtivos locais como uma de suas prioridades.Para o secretário de Estado da Produção e do Turismo, José Felício, fortalecer os APLs e facilitar o acesso dos pequenos empreendedores aos financiamentos do FCO são prioridades do governo estadual. "Queremos agregar valor à matéria-prima, promover a inclusão e gerar desenvolvimento local e regional".Outro parceiro nesse evento é o Banco do Brasil. O gerente de Agronégócio da Superintendência do BB em Mato Grosso do Sul, Carlos Werner, disse que o seminário vem em boa hora. "Vamos traçar um novo rumo para o micro e pequeno empresário".O Ministério da Integração Nacional será representado no seminário por dois palestrantes. Alexandre César, secretário de Desenvolvimento do Centro-Oeste, abrirá o evento falando sobre "A Estratégia do Governo Federal para o Desenvolvimento Regional". Otaviano Muniz, diretor do Departamento de Promoção de Investimentos do ministério, falará sobre "O Novo FCO para o Pequeno Negócio". 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALIMENTAÇÃO
‘Cozinha Experimental’ realiza edição sobre comida ‘Low-carb’, nesta terça-feira
SEM FAKES
TSE lança campanha para rádio e TV contra desinformação nas eleições 2020
CORUMBÁ
Preso apanha na cadeia após xingar mãe de desafeto
BRASIL
Bancos começam a enviar dados de clientes para cadastro positivo
OPORTUNIDADE
Instituto Federal abre mais de 900 vagas em MS
TRÁFICO
Homem é preso com maconha enrolada a banquetas
ENEM
Candidatos que se sentiram prejudicados podem pedir nova prova até o dia 18
ECONOMIA
Dólar fecha em queda após avançar por 3 sessões seguidas
LOTERIA
Com prêmio estimado em R$ 300 milhões, apostas da Mega da Virada começam a ser recebidas
BRASIL
Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente mata uma pessoa próximo a Embrapa
BR-163
Motorista morre ao bater de frente com carreta em Dourados
PONTA PORÃ/PEDRO JUAN
Três são assassinados e um bebê fica ferido em "domingo sangrento" na fronteira
DOURADOS
Justiça manda município pagar salário a guarda municipal preso por tráfico