Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Sem terra exigem área para acampamento próximo a Capital

15 dezembro 2003 - 17h30

O ouvidor agrário, Ulisses Duarte, se reuniu hoje com os representantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) que estão acampadas na beira da rodovia, no grande anel que liga São Paulo a Sidrolândia. O ouvidor informou que a reunião não foi produtiva. “Os sem-terra exigem que os colchões, fogões e armários retirados dos barracos na semana passada sejam devolvidos” informou Duarte.De acordo com o ouvidor a mobília dos 16 barracos derrubados pela prefeitura e por policiais estão no Centro de Triagem do Migrante (Cetremi). Duarte informou ainda que as famílias exigem um local para acampar fora da cidade, mas em um local de acesso a Campo Grande. “O governo do Estado e o Incra não disponibilizaram um local” informou Duarte.Depois de terem sido retiradas da beira da rodovia por policiais e funcionários da Prefeitura de Campo Grande na madrugada da última quinta-feira, as famílias de sem-terra voltam para o mesmo local. Os integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) denunciam que houve violência na ação da prefeitura de retirada das famílias. Homens e mulheres passaram o sábado montando os barracos. Desta vez, os sem terra garantem que não vão sair do local. A diretoria da Empresa de Habitação do Município (Emha) argumentou que a beira da rodovia representa perigo para os acampados. O diretor da Emha, Carlos Marum, disse, por telefone, que não haverá ação de retirada das famílias como houve esta semana. Segundo o ouvidor agrário, Ulisses Duarte, o prefeito da Capital será comunicado das exigências dos sem-terra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGUNDA LEVE!
Peito de frango recheado com frutas secas no molho de laranja
DOURADOS
Ex-líder da prefeita Délia Razuk é alvo de pedido de cassação
TRÂNSITO
Homens correspondem a 69% dos motoristas indenizados em MS
DOURADOS
Sindicato Rural comemora melhor edição da Expoagro dos últimos anos
BRASIL
Cai confiança do empresário industrial pelo quarto mês, avalia CNI
VISITA GUIADA
Casa baiana histórica tem peças do artesanato brasileiro
DOURADOS
Comad promove capacitação sobre enfrentamento às drogas e workshop sobre engajamento nas redes sociais
SAÚDE
Gripe: quando se preocupar?
ARTIGO
Conturbado mundo violento
OPORTUNIDADE
Telessaúde credencia profissionais com remuneração que varia de R$ 2,5 mil a R$ 5 mil

Mais Lidas

DOURADOS
Mulheres são presas ao tentar levar droga para maridos na PED
RODOVIÁRIA
Mulher é presa em Dourados com maconha que seria entregue no RS
DOURADOS
Guarda flagra adolescentes bebendo vodka durante a madrugada no Centro
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja 2019 começam nesta segunda-feira