Menu
Busca segunda, 24 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Saúde, educação, representatividade e as eleições 2016

07 julho 2015 - 06h24

Editorial

O discurso inflamado do secretário de Saúde Sebastião Nogueira na manhã de ontem durante o lançamento do novo Hospital São Luiz, em Dourados, teve como ‘endereço’ o deputado federal Geraldo Resende, que horas antes fez o seu ‘comercial’ no lançamento do programa AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem), no anfiteatro da Escola Estadual Presidente Vargas.

Companheiros de PMDB, os dois são nomes fortes e pré-candidatos da sigla às eleições do ano que vem no município. Portanto, nada melhor do que aproveitar os flashs de câmeras, microfones e a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no município para mostrar força.

Primeiro, durante evento de entrega dos kits escolares e lançamento do AJA, Resende falou sobre seu trabalho em angariar recursos ao município e disse não medir esforços para que isso aconteça. Ao mesmo tempo, o parlamentar disse ter recebido a ‘missão’ do governador de conversar no Ministério da Saúde ainda esta semana e captar recursos para Dourados.

Apressado, o deputado saiu antes mesmo do fim da cerimônia e não chegou sequer perto do lançamento dos 40 leitos e quatro UTI’s do Hospital São Luiz, onde estava o secretário.

Mesmo ausente, indiretamente o parlamentar foi lembrado por Nogueira, que cobrando melhorias nos repasses da saúde do município, questionou ‘onde estaria a representatividade’ que a cidade tanto precisa.

Antes, para embasar o raciocínio, ele relatou a quantidade per capita investida pelo governo federal nos principais municípios do Estado, como Campo Grande – que recebe R$ 14,89 - e Corumbá, R$ 8,87, para em seguida comparar com Dourados e seus míseros R$ 5,04 por habitante.

Presidido por Resende, o PMDB vê mais um capítulo no fogo cruzado que se tornou a busca do partido em lançar nome para suceder Murilo Zauith (PSB) no próximo ano. A ‘guerra’ dentro da sigla já resultou na saída do radialista e ex-deputado federal Marçal Filho para o PSDB e na quase certa ida da vereadora Délia Razuk para o PR.

Agora, os peemedebistas evidenciam mais uma parte do ‘racha’ que deve acabar com novas saídas do partido até o meio do ano que vem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
FAMOSOS
Luisa Sonza relata críticas após procedimento: 'Acharam feio'
MEDIDA
ANP vai fazer consulta para substituir GNL importado por gás doméstico
LADÁRIO
Três pessoas ficam feridas em capotagem de carro
INVESTIGAÇÃO
Polícia Federal reforça versão de que agressor de Bolsonaro atuou sozinho
CAPITAL
Carreta tomba com 27 toneladas de agrotóxico
POLÍTICA
Temer viaja a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU; Toffoli assume Presidência
PONTA PORÃ
PM recebe solicitação por desentendimento familiar e captura foragido
CAPITAL
Homem é encontrado morto com tiro na cabeça
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 42kg de maconha e skank após fuga de condutor

Mais Lidas

DOURADOS
Amiga de jovem encontrada morta é presa acusada por tráfico e por alterar a cena do crime
TEMPORAL
Chuva e ventos fortes derrubam árvores em Dourados
POLÍCIA
Presos em Dourados são transferidos para capital
POLÍCIA
Homem sofre tentativa de homicídio em Dourados