Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

São Paulo volta a registrar ataques atribuídos ao PCC

07 agosto 2006 - 06h09

A promessa de lideranças do Primeiro Comando da Capital (PCC) de retomar os ataques no Estado de São Paulo no Dia dos Pais, no próximo domingo, aparentemente começou a ser cumprida na madrugada de hoje. Na capital, houve atentados com bombas e tiros contra agências bancárias e prédios públicos. Pelo menos oito ataques foram registrados.

Na capital, a SPTRans confirmou o recolhimento de carros de pelo menos duas empresas de microônibus por temor de ataques. Ontem, representantes das lotações teriam recebido ameaças caso mantivessem os carros nas ruas. As empresas de ônibus, trens e metrô funcionam normalmente.

Cidades do interior como Jundiaí também foram alvo de ataques atribuídos à facção criminosa, com pelo menos um coletivo incendiado. Na região do ABC Paulista, segundo a Globonews, pelo menos dez ônibus foram incendiados. Até o momento, não há registro de feridos.

Os alvos na capital incluem a sede do Ministério Público (MP), na rua Riachuelo, centro, contra a qual foi jogada uma bomba de fabricação caseira. A rua foi interditada e a perícia está fazendo a vistoria no local. A bomba, composta por parafusos e materiais metálicos, provocou estragos em portas e janelas que ficam a cerca de 20 metros do local da explosão. No momento, apenas um taxista e um passageiro estavam na rua. O prédio da secretaria da Fazenda, no centro, foi atingido por três bombas caseiras.

Houve atentado também contra o prédio da inspetoria da Guarda Civil Metropolitana, em Campo Limpo. Cinco viaturas do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) foram incendiadas. Pelo menos quatro agências bancárias também foram danificadas na cidade. Um caminhão foi incendiado.

Na Marginal Tietê, próximo à ponte da Casa Verde, zona leste, um posto de gasolina foi incendiado. De acordo com o dono do estabelecimento, três homens armados anunciaram o assalto, levaram o dinheiro, e um dos bandidos colocou fogo no posto, que ficou parcialmente destruído. Outros dois postos teriam sido atingidos no bairro Higienópolis, segundo a rádio CBN.

Na zona leste, dois homens foram presos por suspeita de participação no assalto a um posto de gasolina. Com eles, a polícia apreendeu uma metralhadora e uma espingarda calibre 14.

Integrantes do PCC haviam prometido uma nova onda de ataques caso o Ministério Público de São Paulo negasse a saída temporária de presos em virtude do Dia dos Pais. O benefício depende de decisão judicial após análise do Ministério Público e os presos poderiam deixar a cadeia no período do dia 9 até 15 de agosto. A Vara de Execuções Criminais do Estado já registrou 900 pedidos de autorização de saída temporária.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARCERIA
Após fuga de presos, fronteira com Paraguai tem policiamento reforçado
PROMOÇÃO
Primeiro sorteio da Nota Dourada será nesta segunda-feira
INOCÊNCIA
Peão de rodeio e youtuber morrem em acidente entre carreta e veículo
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
ECONOMIA
Receita recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas com o Simples
CORUMBÁ
Homem é preso após agredir a esposa com pedrada na cabeça
FRONTEIRA
Polícia paraguaia destrói plantação de maconha avaliada em US$ 990 mil
BRASIL
Após chuvas, Espírito Santo tem 229 pessoas desalojadas e 6 mortos
VIOLÊNCIA
Homem é executado com 11 tiros na Capital
POLÍCIA
Funcionária de supermercado tem celular furtado enquanto trabalhava

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é flagrado correndo pelado na Presidente Vargas
PARAGUAI EM ALERTA
Membros do PCC fogem de prisão em Pedro Juan; ao todo já são considerado 75 foragidos
BELLA VISTA DO NORTE
Ex-prefeito de cidade paraguaia vizinha a MS é executado a tiros
GUARDA
Traficante que queria ganhar R$ 12 mil vendendo drogas é presa em Dourados