Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Safra 2003 de algodão em MS foi de 65 mil toneladas

21 dezembro 2003 - 11h43

Mato Grosso do Sul plantou nesta safra 2003/04 cerca de 45 mil hectares de algodão, com produção estimada de 65 mil toneladas em pluma. Os principais municípios produtores são Chapadão do Sul, São Gabriel do Oeste, Costa Rica, Sonora, Ponta Porã, Dourados, Maracaju, Naviraí e Itaquiraí. A produtividade média do Estado na safra 1999/00 foi de 165 arrobas/hectare (ha), sendo que uma @ (arrroba) equivalente a 15 quilos. Para a safra 2003/04, a estimativa é de 230 @/ha. Alguns produtores atingem até 286 @/ha.Uma característica interessante, revelada no estudo “Cadeia Produtiva do Algodão de MS: Eficiência Econômica e Competividade”, elaborado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Agropecuária do Oeste), patrocinado através do programa Pluma do governo do Estado, indica que, embora o nível tecnológico e as produtividades sejam bastante distintas entre a agricultura empresarial e a agricultura familiar, em especial, nos assentamentos rurais, ambas apresentam alto grau de competitividade, pois a lucratividade se assemelha. Outra ponto relevante, observado pelo coordenador de Agronegócios em Agricultura da Secretaria de Estado da Produção e do Turismo (Seprotur), Fernando Nascimento, diz respeito à qualidade da fibra produzida pelos produtores sul-mato-grossenses, ou seja, o comprimento, a uniformidade e a resistência que o mercado procura, principalmente o externo, que remunera mais pelo produto, são diferenciais observados no produto plantado em Mato Grosso do Sul. Atualmente no Estado estão instaladas 15 indústrias beneficiadoras de algodão. O governo estadual, por meio da Seprotur, mantém dois programas de incentivo: o Pluma, que premia produtividade e qualidade e o Expansul, que concede incentivo financeiro à expansão de novas áreas. O Pluma tem cadastrado 227 produtores, dos quais 169 plantam até 50 ha; 18 cultivam de 50 a 200 ha e 40 plantam acima de 200 ha.“O Estado possui condições favoráveis para a expansão dessa lavoura, pois conta com solos férteis, topografia plana, chuvas em quantidade e bem distribuídas, colheita em período seco, além do capital humano de excelente qualidade, no caso os agricultores e seus colaboradores”, comentou Fernando Nascimento. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BENEFÍCIO
Saque do FGTS 100% digital é lançado pela Caixa
POLÍTICA
Em carta, 20 governadores reclamam de postura do presidente Bolsonaro
ATUALIZAÇÃO
Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil continua em três
IGUATEMI
Após agredir esposa, policial mata sogro com tiro no peito em fazenda
JUSTIÇA
Sucessor de Minotauro é denunciado por posse de arma de fogo
QUEIMA
Polícia incinera mais de 3 toneladas de drogas
DOURADOS
Sensação térmica chega próximo a 40ºC em dia de temperatura mais alta do ano
CAMPO GRANDE
Estelionatário que vendia produtos falsificados pela internet é preso em flagrante
COTAÇÃO
Dólar abre a semana em alta e chega a R$ 4,32
MS-384
Ministério Público instaura inquérito para apurar condições de rodovia

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
VILA SÃO BRÁS
Venezuelanos são flagrados consumindo maconha em bairro de Dourados
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei