Menu
Busca quarta, 19 de junho de 2019
(67) 9860-3221

Saddam será julgado no Iraque

14 dezembro 2003 - 12h46

O ex-líder iraquiano Saddam Hussein, capturado ontem perto de sua cidade natal de Tikrit, será julgado no Iraque de acordo com a legislação vigente, disse hoje, o presidente do Conselho de Governo provisório do país, Abdul Aziz al Hakim. As penas que impostas, portanto, serão aquelas estipuladas pelo direito iraquiano. Em entrevista coletiva em Madri, onde está em visita em meio a uma viagem européia, Al Hakim confirmou a captura de Saddam Hussein e lembrou a recente criação de um tribunal para julgar por crimes contra a humanidade os membros do antigo regime. Na quarta-feira, Al Hakim explicou em Bagdá que essa corte investigará os casos de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade, além das manipulações do poder judiciário, a guerra contra o Irã e o esbanjamento de bens iraquianos desde 17 de julho de 1968, data em que o partido Baath de Saddam Hussein assumiu o poder, até 1o. de maio de 2003. Depois de advertir que Saddam Hussein também poderia ser julgado à revelia, Al Hakim afirmou que os magistrados serão todos iraquianos, indicados pelo Conselho de Juízes, designados pelo Conselho de Governo, e utilizarão o Código Penal iraquiano existente e os princípios do direito internacional como ponto de partida. Na entrevista coletiva conjunta com a ministra espanhola das Relações Exteriores, Ana Palacio, com quem estava reunido esta manhã quando recebeu a informação de Bagdá sobre a detenção, Al Hakim declarou que as provas de DNA confirmaram que o homem capturado era Saddam Hussein. Segundo suas informações, Saddam estava escondido no porão de um armazém de hortaliças. Ele acrescentou que membros do Conselho de Governo provisório iraquiano foram para a região de Tikrit a fim de dar as primeiras declarações sobre o fato. Al Hakim, que considerou a captura uma magnífica notícia para todo o povo iraquiano, opinou que a detenção deveria causar uma diminuição dos atos de violência cometidos por grupos que, em sua opinião, estavam sob as ordens de Saddam Hussein. Segundo ele, a prisão do ex-presidente é um passo muito importante para o objetivo de conseguir uma transferência de poder político e a estabilização do país, o que trará também boas conseqüências para a segurança de toda a região. O dirigente provisório do Conselho classificou o ex-presidente iraquiano como um criminoso que combateu os iraquianos e cometeu grandes massacres contra a humanidade. Al Hakim afirmou que é um privilégio confirmar esta detenção em Madri e expressou seu agradecimento ao Governo e ao povo espanhol pelo apoio dado ao Iraque. Poucos minutos depois das declarações de Al Hakim, o principal representante dos Estados Unidos no Iraque, Paul Bremer, confirmava a detenção de Saddam Hussein. Bremer informou que a captura aconteceu no sábado às 20h (horáçrio local) em uma fazenda da cidade de Adouar, cerca de 30 quilômetros ao sul de Tikrit, e acrescentou que, embora o aspecto do homem localizado não correspondesse exatamente ao do ex-líder, os exames feitos confirmaram que ele era Saddam.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COPA AMÉRICA
Pressionada após derrota, Argentina encara o Paraguai nesta quarta
RESERVA INDÍGENA
Casal é preso pelo assassinato de tio e sobrinho em Dourados
CAMPO GRANDE
Homem morre ao colidir moto na traseira de carro em rodovia
DOURADOS
Bancos, comércio, shopping; veja o abre e fecha do feriado de Corpus Christi
EDUCAÇÃO
Secretário de Educação Básica do MEC visita Escolas da Autoria em MS
FUTEBOL
Copa Feminina: Argentina e Escócia disputam vaga nas oitavas de final
NOTA FRIA
PF de MS faz operação contra contrabando em PR e São Paulo
DOURADOS
Reinaldo atende Marçal e anuncia R$ 25 milhões para recuperar ruas
UFMS
Universidade encerra inscrições para professores com salários de até R$ 19 mil
JUDICIÁRIO
Acusada de matar cunhado por motivo torpe vai a júri nesta quarta

Mais Lidas

FATALIDADE
Corpo de douradense é encontrado no rio Aquidauana
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
RESERVA INDÍGENA
Dois são presos suspeitos pelas mortes de tio e sobrinho em Dourados