Menu
Busca quarta, 19 de setembro de 2018
(67) 9860-3221

Reeleição tira 33 prefeitos de MS da disputa em 2004

18 dezembro 2003 - 10h33

Como já foram reeleitos em 2000, 33 dos 77 prefeitos de Mato Grosso do Sul estão impedidos pela legislação eleitoral de participar da campanha do ano que vem, abrindo espaço para seus sucessores. Muitos desses prefeitos têm sido procurados constantemente por lideranças políticas ligadas, principalmente, ao governo do Estado para uma composição de forças visando beneficiar os candidatos do PT, que pretende ampliar o número de municípios que administra. Atualmente, o PT controla 11 prefeituras, mas o desejo do governador Zeca do PT é conquistar o maior número de municípios na campanha eleitoral do próximo ano.  O alvo principal dos petistas é a prefeitura de Campo Grande, administrada pelo prefeito André Puccinelli (PMDB), um dos que estão impossibilitados de retornar ao cargo, por exercer o segundo mandato consecutivo. Para garantir o apoio desses prefeitos, alguns pertencentes a partidos de oposição ao governo, essas lideranças partidárias têm feito várias ofertas, uma delas é apóia-los nas eleições de 2006 para deputado estadual ou federal. Dentro desse cenário estão impedidos de concorrer no ano que vem os prefeitos Ésio de Matos (PTB), de Água Clara; Ildomar Carneiro Fernandes (PMDB), de Alcinópolis; Dirceu Lanzarini (PL), de Amambaí; Nildo Alves de Albres (PSDB), de Anastácio; Edson Takazono (PMDB), de Anaurilândia; Dácio Queiroz (PMDB), de Antônio João; Irimar Carvalho Costa (PL), de Aral Moreira; Ivaldo Gonçalves Medeiros (PMDB), de Bandeirantes; Marilza Rodrigues do Amaral (PTB), de Brasilândia); Guaracy Boschilia (PSDB), de Caarapó; Moysés Nery (PMDB), de Camapuã; André Puccinelli (PMDB), de Campo Grande; João Carlos Krug (PL), de Chapadão do Sul; Eurico Mariano (PMDB), de Coronel Sapucaia; e Éder Brambilla (sem partido), de Corumbá. Em situação semelhante estão Oswaldo Mochi Junior (PMDB), de Coxim; Dilson Degutti (PMDB), de Fátima do Sul; Sebastião Aparecido de Souza (PL), de Japorã; Márcio Monteiro (PSDB), de Jardim; José Mendes Sampaio (PDT), de Ladário; Luiz Rocha (PSDB), de Laguna Carapã; Reinaldo Azambuja (PSDB), de Maracaju; Euclides Fabris (PFL), de Naviraí; Noé Nogueira Filho (PTB), de Nioaque; Adilço José Scapin (PL), de Novo Horizonte do Sul; Diogo Robalinho de Queiroz (PMDB), de Paranaíba; Heliomar Klabunde (PSDB), de Paranhos; José de Oliveira (PMDB), de Rio Verde; Edileusa Andrade Lopes Dias (PTB), de Rochedo; Antônio Arcanjo (PL), de Santa Rita do Pardo; Enelvo Felini (PDT), de Sidrolândia; João Crivelli (PL), de Taquarussu; e Isam Fares (PMDB), de Três Lagoas. O cenário mostra ainda que o número de prefeitos aptos a concorrer ao cargo pela segunda vez é superior aos que estão impedidos de participar da disputa, uma vez que 44 deles estão em condições de encarar as urnas no próximo pleito. Ao contrário dos colegas, a maioria dos administradores em condições  de ter o nome homologado na convenção de seus partidos, costura acordos de alianças com o objetivo de fortalecer a sua candidatura.   

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Iza posa de biquíni na piscina e ganha comentários de Sandy e Maria Rita
CAMPO GRANDE
Idoso cai em golpe ao tentar ajudar falso sobrinho em acidente de carro
FUTEBOL
Renato será executivo de futebol e jogador do Santos ao mesmo tempo
RIO BRILHANTE
Homem é preso suspeito de ter estuprado menina de 6 anos em fazenda
JUSTIÇA
Consumidor que fez “gato” em energia é condenado a pagar dívida
FRONTEIRA
Polícia prende dupla responsável por roubom de cerca de 15 motos
UFGD
Evento sobre prevenção ao suicídio acontece até segunda-feira
JUSTIÇA
PGR recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Beto Richa
CONCURSO
UEMS recebe inscrições para dois novos Processos Seletivos
ESPORTES
Hortência é eleita a melhor da história dos Mundiais de Basquete

Mais Lidas

DOURADOS
Idoso encontrado morto na pedreira foi vítima de latrocínio
MS-164
Trio é flagrado com mais de 1t de maconha no Copo Sujo
NARCO 060
Gaeco deflagra operação contra o tráfico em MS e "mira" policiais
PONTA PORÃ
Homem é preso após matar rival e deixar corpo em rodovia