Menu
Busca sábado, 25 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Rapaz preso injustamente é liberado após dez dias

16 agosto 2006 - 12h38

Um jovem ficou 10 dias preso em Campo Grande acusado injustamente de um assoalto a um ônibus do transporte coletivo urbano. Segundo reportagem da TV Morena, Alexandro foi acusado de ter assaltado ônibus pelo cobrador, que o teria reconhecido. O rapaz foi preso pela Polícia Militar quando participava de uma festa de aniversário na casa da irmã dele, no Jardim Carioca, apesar da família ter argumentado que ele ficou no local o tempo todo, inclusive no momento do assalto. Mesmo assim ele foi conduzido à delegacia de polícia civil. Dias depois, a polícia teria prendido o verdadeiro assaltante, fato, porém, que não repercutiu de imediato na situação de Alexandro, que permaneceu em uma cela da Polinter, que esperava decisão da Justiça para soltá-lo. A família de Alexandro, segundo a matéria da TV Morena, pretende acionar a empresa de transporte coletivo pelos danos materias e morais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir contra poste em bairro de Campo Grande
VILA FORMOSA
Projeto “Mais Movimento”, reduz índices de doenças crônicas
POLÍCIA
Grávida, adolescente de 15 anos briga com padrasto e o agride a facadas
JUSTIÇA
TRT ratifica obrigação da Eldorado adequar jornada de motoristas
POLÍCIA
Contrabandista ligado a doleiro que agia na fronteira é expulso do Paraguai
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende 383 pessoas na volta do serviço em 2020
CAPITAL
Polícia fecha boca de fumo que funcionava como desmanche de motos
DOURADOS
Prefeitura intensifica parceria com piscicultores para ampliar produção
SEGURANÇA
Ministério Público libera Morenão para partidas do Estadual de Futebol
SERVIÇO
Detran/MS suspende emplacamento para implantação da Nova PIV

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta