Menu
Busca sábado, 25 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Ramez e mais sete congressistas são barrados na Síria

04 dezembro 2003 - 14h19

A comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou por constrangimento ontem na Síria, primeiro país árabe do roteiro brasileiro no Oriente Médio. Os congressistas, entre eles o senador Ramez Tebet e o deputado federal Nelson Trad, ambos do PMDB de Mato Grosso do Sul, foram barrados e convidados a sair do palácio onde Lula e o presidente sírio, Bashar al Assad, participariam de uma reunião.As gafes foram protagonizadas também pelo presidente e pela primeira-dama, Marisa Letícia. Lula pediu “um brinde à felicidade do presidente Bashar al Assad durante jantar em que só foi servidos suco e água. Lula aquiesceu, cumprimento seu colega sírio, sentou-se e o brinde foi cancelado”, segundo relata o jornalista Fernando Rodrigues da Folha de S. Paulo. A primeira dama confessor ter ficado “chateada” por não ter sido avisada sobre o traje correto a ser usado. Ela vestia longo enquanto a primeira-dama da Síria usava saia na altura dos joelhos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO DE DROGAS
Cocaína apreendida em Ponta Porã seria levada para Brasília
BRASIL
Vale considerava 7 barragens mais críticas que a de Brumadinho
DOURADOS
Após quatro dias, homem procura polícia para registrar roubo de bicicleta
INVESTIGAÇÃO
Populares encontram corpo com sinais de espancamento na Capital
REGIÃO
DOF intercepta comboio com produtos contrabandeados
PARQUÍMETRO
Lei isenta grávidas de pagar estacionamento rotativo em Dourados
MS
Homem é acusado de colocar sedativo no leite para abusar de enteada
PROJETOS
Agepen anuncia R$ 2 milhões para ressocialização de presos em Dourados e na capital
DOURADOS
Designação para escolas e Ceim’s acontece neste sábado
TRAGÉDIA
Demanda por atendimento em saúde mental em Brumadinho cresce 400%

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta