Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Radicais expulsos do PT criam partido para eleição de 2006

20 janeiro 2004 - 11h12

A senadora Heloísa Helena, os deputados Luciana Genro (RS) e Babá (PA), que foram expulsos do PT em dezembro, e intelectuais que deixaram a legenda, como o cientista político Carlos Nelson Coutinho, anunciaram a criação de um novo partido de esquerda. O grupo quer legalizar a nova sigla até o fim do ano, para disputar as eleições presidenciais de 2006. Antes de participar do evento no Rio, a senadora alagoana disse que a reforma ministerial é o "pagamento do PT" pela aprovação das reformas no Congresso. "É uma distribuição de cargos para aqueles que, na minha opinião, conspiram contra os interesses do país e da humanidade. Do mesmo jeito que se montou um balcão de negócios no Congresso, onde curriolas inteiras foram empregadas, ganharam prestígio e poder para votar as reformas. Agora, veio o restante do pagamento."  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Trote solidário: UEMS incentiva doação de sangue e cadastro de medula óssea
CAPITAL
Garçom lambe orelha de cliente em bar e é denunciado à polícia
SAÚDE
Disseminação de fake news sobre coronavírus preocupa especialistas
LÉO VERAS
Suspeito nega execução de jornalista e teme queima de arquivo
ESPORTE
GP Rochedo de Ciclismo abre inscrições para prova dia 15 de março
SÃO GABRIEL
Peão morre atingido por hélice ao consertar maquinário em fazenda
SANEAMENTO
Sanesul executa obras de esgotamento sanitário em Antônio João
TRÊS LAGOAS
Motorista fica preso nas ferragens após colisão entre caminhões na BR-262
MEIO AMBIENTE
Bachelet critica 'retrocessos significativos' na política ambiental no Brasil
NA FRONTEIRA
Moradora de rua tem parte do corpo queimado em incêndio criminoso

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira