Menu
Busca domingo, 16 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Promotores pedem a transferência de presos para a Máxima

01 agosto 2006 - 15h34

Uma das primeiras medidas resultante da visita que os promotores Renzo Siuffi e Cristiane Amaral Cavalcante fizeram na tarde de hoje as celas do 1º Distrito Policial será a transferência de pelo menos 24 presos que estão no local e já possuem condenação. Estes presos devem ser levados para a Penitenciária Harry Amorim Costa ainda esta semana. De acordo com as autoridades 70 homens e 7 mulheres estão cumprindo pena ou aguardando julgamento na carceragem da delegacia. Na semana passada sete mulheres foram transferidas para a Cadeia Pública de Rio Brilhante. Os presos do 1º DP não tem direito a banho de sol a visitas e as condições de higiene são mínimas. Os promotores Renzo Siuffi e Cristiane do Amaral continuam reunidos na promotoria em Dourados. (Antonio Coca)

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Ludmilla diz que consegue driblar os paparazzi: ‘Fiquei com famosos sem ninguém saber’
ESPORTES
Palmeiras põe planejamento de Felipão em prática e não trabalha com ideia de perder técnico
MEIO AMBIENTE
CMA vota preservação obrigatória da biodiversidade no período de cheias dos rios
ESPORTES
Maior evento de MMA do Centro-Oeste acontece neste fim de semana em Campo Grande
BRASIL
Vereador pede federalização do caso Marielle Franco
MARACAJÚ
Condutor perde controle de veículo e invade loja de roupas
Senado
Adicional de insalubridade para gestantes está na pauta do Plenário
ESPORTES
UFC Milwaukee tem duelo top 10 dos leves e três brasileiros em situações distintas
SEU BOLSO
Refis: contribuinte tem até sexta-feira para quitar débito de ICMS com desconto de até 90%
BRASIL
João de Deus vai se entregar, diz defesa

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morto em confronto articulava assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros
DOURADOS
Jovem colide veículo em poste na avenida Marcelino Pires
ABORDAGEM
Homem morre após confronto com a polícia em Dourados
DOURADOS
Homem morto a facadas havia tentado separar briga de mãe e filho por R$ 30