Menu
Busca sábado, 29 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Projeto Nascer Bem do Sebrae/MS deve criar 2 mil empregos

24 março 2005 - 11h25

O Sebrae/MS e outras 11 instituições assinaram ontem, na sede da intidade, em Campo Grande, o contrato de participação no Programa Nascer Bem, que visa, através da orientação a candidatos a empresários e empresários já constituídos, diminuir o índice de mortalidade das empresas no Estado. O programa deve oferecer orientação, até 2006, a 23 mil empreendedores em Mato Grosso do Sul. A expectativa da entidade, é que a ação eleve em 15% a sobrevivência dos empreendimentos atendidos, aumente em 15% o número de beneficiados com linhas de microcrédito e resulte na criação de dois mil empregos nas empresas participantes. O diretor superintendente do Sebrae/MS, Laurindo Faria Petelinkar, lembrou que o Nascer Bem é um programa que nasceu em Mato Grosso do Sul há pouco mais de um ano, e que é fruto dessa verdadeira “obsessão” da entidade em trabalhar para diminuir a mortalidade das empresas, que chega a 49,4% em todo o Brasil, conforme atestam dados da pesquisa “Fatores Condicionantes e Taxas de Mortalidade de Empresas”, realizada pelo Sebrae Nacional, em 2004. Ele recordou ainda, que em razão de sua metodologia, o programa vem sendo muito elogiado pelo Sebrae Nacional, e como disse o presidente da entidade, Paulo Okamoto, em sua visita a Campo Grande, no início do ano, no futuro, poderá ser levado para todo o País. O gerente da Unidade de Orientação Empresarial do Sebrae Nacional, Oscar Ferreira, reconheceu essa “vanguarda” do Sebrae/MS no desenvolvimento do programa, elogiou a iniciativa, e lembrou que com a assinatura dos contratos de participação das entidades na iniciativa, que permitirá o gerenciamento do Nascer Bem através da Gestão Estratégica Orientada para Resultados (GEOR), existirá uma maior transparência no desenvolvimento da ação. “A sociedade acompanhará toda a implementação do programa, e para nós que trabalhamos com o dinheiro público, isso é excelente”, comentou. Já o presidente da Associação das Micro Empresas de Mato Grosso do Sul (Amems), João Ramos Martins, agradeceu ao Sebrae/MS pela iniciativa de criar um programa para aumentar a sobrevida das micro e pequenas empresas, e lembrou que cada vez mais esse tipo de ação é necessária para assegurar o desenvolvimento do Estado e do País, porque é nos empreendimentos de pequeno porte que estão 72% dos empregos formalizados no Brasil. Contratualização

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Filha reconhece mulher de 34 anos que morreu ao bater em poste
UEMS
Abertas inscrições para o XI Seminário de Extensão Universitária
CRIME AMBIENTAL
Polícia apreende arma, munições, fardas camufladas e carne suspeita
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro vai a Montevidéu para posse do novo presidente do Uruguai
SANEAMENTO
Obras da rede de esgoto de Batayporã estão em fase de conclusão
JUDICIÁRIO
STF vai julgar se punição a quem recusa bafômetro é constitucional
DIÁRIO OFICIAL
Relação de candidatos para docente de curso para policiais é divulgado
MEIO AMBIENTE
PMA divulga Cartilha do Pescador 2020 com as novas regras para pesca
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende Corguinho e Rochedo na próxima semana
SÃO CONRADO
Identificado homem morto a pauladas e polícia busca suspeito

Mais Lidas

PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
CORONEL PONCIANO
Dupla é presa com 400 mil dólares em Dourados e polícia investiga negociação por drogas
DOURADOS
Juiz manda transferir ex-secretário para presídio federal após flagrante de celular
JARDIM ÁGUA BOA
Cofre furtado de mercado é encontrado em obra; ladrões levaram mais de R$ 3 mil