Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Programa Afroatitude distribuirá 500 bolsas para universitários negros

21 março 2005 - 16h42

O Programa Brasil Afroatitude do Ministério da Educação (MEC) vai distribuir 500 bolsas de estudos de R$ 241 para alunos negros, destinadas a dez universidades que já tem o programa de cotas para negros, entre federais e municipais. Os recursos são para desenvolver pesquisas relacionadas à situação social, econômica e cultural dos afrodescendentes e à Aids.A idéia é incentivar as universidades a adotarem as cotas e também favorecer os cerca de 500 alunos que entraram no ensino superior por meio das cotas. Em entrevista à Rádio Nacional, a consultora de Ações Afirmativas da Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação, Déborah Santos, informou que foram destinadas 50 bolsas para cada universidade.De acordo com Déborah, o programa é uma forma de permanência dos alunos nas escolas. "Com essa pequena ajuda será possível custear provavelmente o transporte ou os livros. O valor dessa bolsa é definido pela Capes e é o valor máximo pago por bolsa para alunos de iniciação científica", disse.O rendimento escolar e o projeto apresentado pelos alunos serão alguns dos critérios para seleção. Segundo a secretária, cada universidade desenvolveu um projeto e os coordenadores farão a seleção desses 50 alunos universitários. Ela afirma que o critério será sócio-econômico."Consideramos estas bolsas muito importantes, porque não adianta conseguirmos dar acesso a uma grande quantidade de alunos de escolas públicas, que sabemos que têm uma carência financeira, e depois não conseguirmos mantê-los na universidade", ressaltou a consultora. Segundo ela, o desempenho destes alunos é maior do que o de outros alunos.As universidades que participam do programa atualmente são: a Universidade Estadual da Bahia (Ueba), a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Estadual de Londrina (UEL), a Universidade Federal de Alagoas (UFal), a Universidade Estadual de Mato Groso do Sul (UEMS), a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), a Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).O programa foi lançado no dia 1º de dezembro de 2004 e atualmente é coordenado pelos Ministérios da Saúde e Educação e pelas Secretarias Especiais de Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Social.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega deve sortear prêmio de R$ 190 milhões amanhã
DOURADOS
TAC prevê contratação emergencial de estagiários para fim da greve na educação infantil
ESPORTE
Nadador de MS disputa competição no Peru com a seleção brasileira
DOURADOS
Campanha quer incentivar participação de mais mulheres na política
DOURADOS
TJ decide em março se vereadores devem receber salários por período presos e afastados
DICAS
Fique atento: informação e planejamento podem garantir uma boa viagem no Carnaval
DOURADOS
Troco Solidário Abevê repassa valor a instituição
Saúde e Bem-estar
Unimed Dourados renova com a Sanesul e Sicredi Centro-Sul MS
NEGÓCIOS & CIA
Certificado Digital Agiliza: a abertura e gestão de empresas
TRÁFICO
Homem é preso com cocaína em fundo falso de veículo

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher ameaça se jogar de torre no Jardim Guaicurus
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018
DOURADOS
Fechamento e promoções levam multidão a fazer fila em hipermercado
DOURADOS
Polícia vai ao Guaicurus e prende condenado por pedofilia