Menu
Busca sexta, 18 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
FAMOSOS

'Professor Girafales' se diz 'sem força' e doente: 'Quem poderá me defender?'

16 junho 2015 - 19h15

G1

Rubén Aguirre, ator que intepretou o Professor Girafales no seriado "Chaves", divulgou uma carta em que reivindica assistência médica da Associação Nacional de Atores do México (ANDA). Aos 81 anos, ele diz ter "sérios problemas de saúde". O texto intitulado "E agora, quem poderá me defender?" (referência ao personagem Chapolin) foi divulgado em redes sociais na segunda-feira (15).

"Como muitos de vocês sabem, nos últimos tempos meu estado de saúde e de minha esposa se debilitaram (...) É meu desejo fazer a opinião pública conhecer o desinteresse de meu sindicato, ANDA, em cumprir suas obrigações; no caso, prestar efetivamente uma atenção médica digna, à qual temos direito após ter cumprido como associado com minhas cotas", diz.

'Forças acabaram'

"Minhas forças se acabaram. Tenho lutado há dez anos por esse direito, porque há dez anos preciso dele", escreve. "Tenho 81 anos e, repito, tenho sérios problemas de saúde."

"Que essa carta sirva para mostrar a responsabilidade da Associação Nacional de Atores pelo detrimento da minha saúde e da minha esposa, e as consequências de desatenção. Apelo, uma vez mais, à consciência de algum defensor social que me apoie em minha luta para fazer valer esse direito básico", pede Rubén. Veja a carta original (em espanhol).

Ator de 'Rebelde' promete resposta

O ator Felipe Nájera (o Pascoal de "Rebelde"), que é secretário do ANDA, disse ao jornal "El Universal" que em 2014 se comunicou com Rubén sobre suas queixas, e no final do ano ele chegou a ser hospitalizado com auxílio da entidade. Mas Felipe reconheceu que o serviço tem falhas a serem corrigidas. Ele também disse que vai voltar a entrar em contato com o ator para resolver os problemas descritos na carta.

Em agosto de 2014, Rubén Aguirre foi internado no México com quadro de desidratação e anemia. De acordo com seu filho, Arturo Aguirre toma medicamentos há pelo menos duas décadas para controlar doenças renais e diabetes. "Nós o trouxemos arrastado, pois [ele] não queria vir", disse o filho sobre a internação. Ele acrescentou ainda que o pai estava "fraco e não conseguia se levantar".

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Do interior de presídio, líder do PCC ordenou 28 assassinatos em MS
SOLIDARIEDADE
Para respirar fora de hospital, bebê precisa de aparelho de R$ 40 mil
CRIME AMBIENTAL
Paulista é multado em R$ 83 mil por desmatamento em áreas diferentes
OPORTUNIDADES
Concursos com 306 vagas serão realizados em municípios de MS
TRAGÉDIA
Sobe para sete número de mortos na queda de prédio em Fortaleza
UEMS
Dia do servidor terá corrida, caminhada e vacinação na Cidade Universitária
SEMIABERTO
Ex-presidente Lula pede à Justiça para não mudar de regime
ELDORADO
Polícia apreende R$ 300 mil em embarcações usadas por contrabandistas
INTERNACIONAL
Astronautas fazem primeira caminhada 100% feminina no espaço
POLÍTICA
Líder do PSL diz que Bolsonaro tentou comprar deputados com cargos

Mais Lidas

BNH IV PLANO
Polícia investiga morte de bebê logo após parto em Dourados
DOURADOS
Com fim de contrato, empresa começa a retirar lombadas eletrônicas
DOURADOS
Pente-fino teve ‘bate-grade’ e apreendeu drogas, celulares e facas artesanais
DOURADOS
Ladrões invadem e fazem “limpa” em casas