Menu
Busca terça, 11 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
BRASILÂNDIA

Professor é preso suspeito de estuprar menina de 10 anos

Professor é preso suspeito de estuprar menina de 10 anos

30 setembro 2017 - 13h40Por Da redação

Um professor de Kickboxing, de 43 anos, foi preso na tarde de sexta-feira (29), suspeito de estuprar uma menina, de 10 anos. 


Conforme o G1 MS, o fato ocorreu em Brasilândia, sendo que  o suspeito responde à justiça por outro caso de estupro ocorrido em 2016.

O delegado, Thiago Passos informou que a menina era aluna do professor. A família contou que ela não queria mais ir às aulas e teve mudança de comportamento.


Durante conversa com a mãe, a menina contou que foi abusada sexualmente pelo homem. 


O caso foi denunciado à polícia, que fez a investigação. A justiça autorizou a prisão na sexta-feira.


O professor foi preso e levado para fazer exames de corpo de delito. Na casa dele foram apreendidos computadores, máquinas fotográficas, pendrives e cartões de memória que vão ser periciados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CALORÃO
Manhã quente tem sensação térmica de 34ºC em Dourados
CONFISSÃO
“Pagaria cada centavo que peguei dela”, diz acusado de agredir e esfaquear idosa
CAMPO GRANDE
Polícia frustra transporte de agrotóxicos e cigarros e prende três
SELEÇÃO
Marinha encerra inscrições em processo seletivo com 49 vagas em Ladário
DOURADOS
Dupla é flagrada furtando peça de carne e entregue à PM
AÇO TELHA
Eu apoio o projeto Natal para Todos - Dourados Brilha
SAÚDE MENTAL
Conheça os efeitos que a depressão provoca no corpo
ORDEM DO DIA
Redação final do Refis pode ser votada nesta terça-feira
DOURADOS
Polícia prende acusado de agredir e esfaquear idosa em assalto
SUL DO BR
Nova Petrópolis: o que ver e fazer!

Mais Lidas

DOURADOS
Criança morre no HV três dias após ser atropelada na Cachoeirinha
PREGÃO
Vereadora presa desde outubro tenta retomar cargo na Câmara de Dourados
CHAPADÃO DO SUL
Avião agrícola cai e mata piloto em cidade de MS
DOURADOS
Criança morta após acidente de trânsito teve órgãos levados para SP e Campo Grande