Menu
Busca sábado, 22 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Produtores não admitirão acampamento em Amambai

18 fevereiro 2005 - 10h46

Ao tomar conhecimento de que um grupo de militantes da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) estaria com intenções de montar um acampamento nos arredores da zona urbana de Amambai, o presidente do Sindicato Rural Gilberto Dalpasqual procurou o prefeito Sérgio Barbosa, na última segunda-feira, para expressar sua preocupação e saber qual seria a atitude do executivo em relação a essa ameaça. O prefeito foi claro ao afirmar que também não concorda com esses acampamentos  e tudo fará para frustrar essa iniciativa no município.Segundo Dalpasqual “em hipótese alguma iremos aceitar esse tipo de agressão à comunidade que só serve para prejudicar a cidade trazendo problemas sociais, de imagem e desvalorização das terras, já que muitos produtores de outros estados, sobretudo o Paraná, escolheram vir para Amambai exatamente por não haver acampamento na cidade” e continua “os produtores rurais de Amambai vêm sofrendo com uma série de acontecimentos que fogem ao seu controle. Os pecuaristas não conseguem vender seus produtos, mesmo com o preço caindo quatro reais a arroba. O frigorífico de Amambai está fechado, sem abater, sem contar o calote que os pecuaristas sofreram durante o ano passado. Os agricultores tiveram enormes perdas com a estiagem e conseqüente quebra da safra de soja em 2004 e a maioria está devendo aos bancos e agora ainda têm o dissabor de verem seu patrimônio ameaçado”. “Responsável por 34 por cento do PIB brasileiro o agro-negócio vem praticamente assegurando o superavit na balança comercial e mesmo com essa importância o governo parece não reconhecer que o produtor rural precisa de estabilidade econômica e social para produzir. O presidente da República dá o mau exemplo ao elogiar movimentos marginais e anticonstitucionais como o MST e nós nos vemos cada vez menos prestigiados junto ao poder público”, desabafa o presidente do Sindicato Rural de Amambai. “Mas não esmoreceremos e lutaremos por nossos direitos” conclui Dalpasqual. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Cuidadora é presa após assalto que terminou em morte de médico de 93 anos
TST
Petroleiros fecham acordo com a Petrobras e encerram greve de 20 dias
JARDIM
Armado, homem ameaçava enteada de 8 anos para estuprá-la
UEMS
Mestrado Profissional em Ensino em Saúde abre inscrições em Dourados
ECONOMIA
Associações pedem que Reinaldo revogue aumento do ICMS da gasolina
CAMPO GRANDE
Mulher é presa após xingar idoso e bater na vizinha com mangueira
BATAYPORÃ
Chuva de 90 milímetros coloca cidade de MS em situação de emergência
FOLGA
Bolsonaro passa o carnaval em unidade do Exército no Guarujá
CAPITAL
Major da PM que matou ex-namorado foi agredida e ficou em cárcere
ECONOMIA
Projeto Maracujá Agroecológico começa a dar resultado a produtores

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher ameaça se jogar de torre no Jardim Guaicurus
DOURADOS
Fechamento e promoções levam multidão a fazer fila em hipermercado
DOURADOS
Após negociação, mulher é resgatada de torre no Guaicurus
DOURADOS
Bombeiro usou técnica de rapel para resgatar mulher em torre