Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221

Prefeito diz que a ordem é expulsar quem invadir áreas na Capital

13 dezembro 2003 - 14h25

O prefeito André Puccinelli (PMDB) disse esta manhã que a ordem para o presidente da Emha (Empresa Municipal de Habitação), Carlos Marun, é expulsar qualquer um que tentar invadir terras públicas."Aqui não é terra de bandoleiros nem de esculhambação, tem que ter lei e ordem", disparou o prefeito, referindo-se à invasão ocorrida no dia 11, na região do macroanel rodoviário (entre as saídas para São Paulo e Sidrolândia), que culminou na expulsão de 25 famílias de sem-terra.André também teceu duras críticas ao MST (Movimento Sem Terra), que segundo ele não tem nenhum poder por não ser partido e nem entidade. "Se eu fosse presidente da República, o MST estaria na clandestinidade", protestou.Quanto à promessa dos sem-terra de invadir a prefeitura, André foi enfático: "Quero que venham invadir a prefeitura, podem vir quente que estou fervendo".

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Deputados votam na AL, projetos de representação à Câmara dos Deputados
POLÍCIA
Adolescente volta a ser apreendido por tráfico em Dourados
RODA DE CONVERSA
Encontro reúne pessoas com ideias inovadoras hoje em Dourados
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 125 milhões amanhã
ECONOMIA
Exportações industriais de MS ultrapassam US$ 1,5 bilhão em cinco meses
COPA AMÉRICA
Brasil encara Venezuela por vaga nas quartas de final
INFLUENZA
Com 22 mortes no ano, Saúde alerta população sobre a gripe
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
POLÍCIA
Ex-presidente da UEFA Michel Platini é detido na França por corrupção
SHOWBIZZ
Piovani quis se separar de Scooby para ficar com ator, diz colunista

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos
PONTA PORÃ
Mulher grávida é assassinada com 4 tiros na região de fronteira