Menu
Busca segunda, 19 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Bigolin
DIVIDA ATIVA

Sancionada nova lei do Refis em Dourados

Prefeita sanciona nova lei do Refis

14 novembro 2017 - 14h05Por Assessoria

A prefeita Délia Razuk sancionou nesta segunda-feira (13), e já está publicada na edição desta terça (14), a Lei Complementar nº 336, que dispõe sobre a instituição do Programa de Recuperação Fiscal (Refis) no Município do Dourados.


Pela Lei, os contribuintes com dívidas em atraso junto à Fazenda Municipal têm até o dia 22 de dezembro para quitar seus débitos, com até 100% de descontos dos juros e multas, no caso de pagamento à vista.
Poderão celebrar transação ou aderir ao programa de conciliação, pessoas física ou jurídica, com débitos tributários ou não, inscritos ou não em dívida ativa.


Para usufruir dos benefícios da Lei Complementar o sujeito passivo, pessoa física ou jurídica, deve aderir ao Refis até 22 de dezembro de 2017, mediante termo de acordo no qual constarão a qualificação das partes envolvidas, a descrição do débito, as condições e prazo de pagamento, data e assinaturas.


O termo de adesão ao programa é ato pessoal e será assinado, exclusivamente, pelo contribuinte ou por seu representante legal, devidamente constituído.


Os incentivos são para os fatos geradores ocorridos até 31 de agosto de 2017 e compreendem remissão de juros e multa de mora; remissão dos juros e multa de mora e dos juros de financiamento incidentes sobre o saldo remanescente de parcelamento com parcelas vencidas e não pagas no prazo acordado até a publicação da lei, e anistia de multa por infração à legislação tributária e não tributárias.


Para o pagamento à vista é concedida perdão de 100% dos juros e multa de mora incidente sobre o valor do débito; perdão de 100% dos juros e multa de mora incidente sobre parcelas vencidas de saldo remanescente de parcelamento; anistia de 80% do valor da multa por infração à legislação tributária e anistia de 20% do valor da multa por infração às demais legislações municipais.


Para o pagamento parcelado em até cinco parcelas mensais e sucessivas, sem juros de financiamento, a remissão é de 80% dos juros e multa de mora incidente sobre o valor do débito; de 80% dos juros e multa de mora incidente sobre parcelas vencidas de saldo remanescente de parcelamento e anistia de 60% do valor da multa por infração à legislação tributária.


O valor de cada parcela não poderá ser inferior a R$ 200,00 para pessoas físicas e de R$ 350,00 para pessoas jurídicas. No parcelamento, a entrada ou primeira parcela deverá ser de no mínimo 20% do valor total do débito ou do saldo remanescente de parcelamento.


O atendimento é na Central do Cidadão, na Avenida Presidente Vargas, em frente à Praça Antônio João, no horário das 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGURANÇA PÚBLICA
Sejusp e PRF vão compartilhar dados em MS
CAMPO GRANDE
Supermercado pode ser multado por fazer propaganda enganosa
ITAQUIRAÍ
Contador é executado com cinco tiros em MS
ESTRUTURA
MPE quer raio-x para vistoriar bagagem despachada no Aeroporto de Bonito
PUBLICAÇÕES
Editora da UFGD lança edital para publicação de obras comemorativas
TEMPO
Chuva de fevereiro já ultrapassa média prevista para o mês
POLÍCIA
PRF recupera na BR-262 veículo roubado e clonado em Cuiabá
APÓS ATO DE SELVAGERIA
Atacante do Operário que espancou gandula é punido pelo clube
CASA VERDE
Motorista contratado em Dourados é preso com 1t de maconha
REGIÃO
Hospital de Antônio João receberá novos equipamentos hospitalares

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado gravemente ferido em estrada vicinal
CORONEL SAPUCAIA
Empresário é assassinado com sete tiros na região de fronteira
AMAMBAI
Mulher sai para pegar milho e morre a tiros em estrada vicinal
CENAS LAMENTÁVEIS
Gandula é espancado por jogador em clássico no Morenão