Menu
Busca terça, 17 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Prazo de vacinação contra a aftosa é prorrogado por 15 dias em MS

30 maio 2011 - 16h12

O prazo da primeira etapa de vacinação contra febre aftosa em Mato Grosso do Sul, que terminaria nesta terça-feira (31.05) para as regiões da Zona de Alta Vigilância (ZAV) e Planalto, foi prorrogado por mais 15 dias. Desta forma, o prazo para que pecuaristas da ZAV e do Planalto vacinem seu rebanho é até 15 de junho. Já para os produtores do Pantanal, o prazo se encerra no dia 30 de junho. O decreto com a ampliação do prazo foi publicado nesta segunda-feira (30.05) no Diário Oficial do Estado. De acordo com a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), os pecuaristas precisam ficar atentos às novas datas e não deixar de imunizar todo o seu rebanho, sem distinção de idade.

De acordo com a normativa, a prorrogação é decorrente do excesso de chuvas ocorridas do início do ano até março, o que provocou enchentes e ocasionou prejuízos aos pecuaristas localizados no Pantanal do Estado. Conforme o documento, os proprietários de animais dessa região que foram afetados pelas enchentes, ficam isentos do pagamento das multas e das sanções previstas na Lei nº 3.823, de 21 de dezembro de 2009.

Segundo o decreto, os produtores que optaram por vacinar seu rebanho na etapa de maio, mas não tiverem condições de aplicar a vacina em todos os seus animais, nem de fazer a declaração de estoque de animais, deverão encaminhar ofício à Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), justificando as razões do não cumprimento da legislação. Esses proprietários também estão isentos de multas e o prazo para regularizar a sua situação fica estendido até o dia 15 de dezembro desse ano.

Declaração de estoque

O prazo para que o produtor comunique e entregue a Declaração de Estoque Efetivo de Animais Bovinos e Bubalinos é até dia 30 de junho desse ano. Os nascimentos deverão ser registrados obrigatoriamente durante as etapas de vacinação contra a febre aftosa e facultativamente no período entre essas etapas.

Outra alteração ocorrida na normativa é no momento da entrega da Declaração de Estoque Efetivo de Animais Bovinos e Bubalinos. O produtor não precisará necessariamente fazer reconhecimento de firma via cartório, podendo o próprio servidor público da Agenfa realizar a conferência da assinatura do pecuarista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GATA
Atriz Taís Araújo exibe corpão em clique de biquíni na praia
LIMINAR
Justiça proíbe Crivella de usar máquina para beneficiar grupos religiosos
4ª FASE
Copa Assomasul fecha rodada em Itaquiraí com 10 equipes classificadas
QUADRILHA
Motorista cai no golpe do falso frete, é feito refém e perde caminhão
TECNOLOGIA
Tribunal de Justiça aprimora a proteção contra ameaças digitais
CAMPO GRANDE
Caminhoneiro é preso por desviar carga de carne para revender
SIDROLÂNDIA
Prefeitura abre concurso com 207 vagas e salários de até R$ 11 mil
BATAGUASSU
Motorista perde o controle e abandona carro carregado com maconha
UFGD
Chamada Pública seleciona Cases de Sucesso de Empresas Juniores
MARACAJU
Ladrões invadem fazenda e furtam soja avaliada em R$ 70 mil

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
BUSCAS
Pai busca notícias sobre filho adolescente desaparecido em Dourados
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
DOURADOS
Polícia prende assassino de mecânico morto a pauladas