Menu
Busca domingo, 27 de maio de 2018
(67) 9860-3221
SICREDI

Prazo de vacinação contra a aftosa é prorrogado por 15 dias em MS

30 maio 2011 - 16h12

O prazo da primeira etapa de vacinação contra febre aftosa em Mato Grosso do Sul, que terminaria nesta terça-feira (31.05) para as regiões da Zona de Alta Vigilância (ZAV) e Planalto, foi prorrogado por mais 15 dias. Desta forma, o prazo para que pecuaristas da ZAV e do Planalto vacinem seu rebanho é até 15 de junho. Já para os produtores do Pantanal, o prazo se encerra no dia 30 de junho. O decreto com a ampliação do prazo foi publicado nesta segunda-feira (30.05) no Diário Oficial do Estado. De acordo com a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), os pecuaristas precisam ficar atentos às novas datas e não deixar de imunizar todo o seu rebanho, sem distinção de idade.

De acordo com a normativa, a prorrogação é decorrente do excesso de chuvas ocorridas do início do ano até março, o que provocou enchentes e ocasionou prejuízos aos pecuaristas localizados no Pantanal do Estado. Conforme o documento, os proprietários de animais dessa região que foram afetados pelas enchentes, ficam isentos do pagamento das multas e das sanções previstas na Lei nº 3.823, de 21 de dezembro de 2009.

Segundo o decreto, os produtores que optaram por vacinar seu rebanho na etapa de maio, mas não tiverem condições de aplicar a vacina em todos os seus animais, nem de fazer a declaração de estoque de animais, deverão encaminhar ofício à Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), justificando as razões do não cumprimento da legislação. Esses proprietários também estão isentos de multas e o prazo para regularizar a sua situação fica estendido até o dia 15 de dezembro desse ano.

Declaração de estoque

O prazo para que o produtor comunique e entregue a Declaração de Estoque Efetivo de Animais Bovinos e Bubalinos é até dia 30 de junho desse ano. Os nascimentos deverão ser registrados obrigatoriamente durante as etapas de vacinação contra a febre aftosa e facultativamente no período entre essas etapas.

Outra alteração ocorrida na normativa é no momento da entrega da Declaração de Estoque Efetivo de Animais Bovinos e Bubalinos. O produtor não precisará necessariamente fazer reconhecimento de firma via cartório, podendo o próprio servidor público da Agenfa realizar a conferência da assinatura do pecuarista.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Daniela Mercury sacode Corumbá com ‘Banzeiro’ e faz saudação a Manoel de Barros
BRASIL
Petroleiros deflagram greve de 72 horas a partir de quarta-feira
MS
PMA prende dois homens por furto de gado em fazenda
BRASIL
Forças de segurança escoltam caminhões para garantir abastecimento de combustível
REGIÃO
Reconstrução da MS-178 na entrada de Bonito usa engenharia das maiores obras do País
REGIÃO
PMA fecha carvoaria ilegal e autua proprietária em R$ 3,6 mil
BRASIL
11 aeroportos estão sem combustível neste domingo, informa a Infraero
ESPORTES
Ainda invicto, São Paulo faz confronto direto com América-MG
FRONTEIRA
Jovem é encontrado morto com várias facadas
MS
Maior programa de incentivos fiscais deve gerar 12 mil novos empregos

Mais Lidas

DOURADOS
Após desabastecimento, chegada de gasolina em alguns postos gera fila ‘gigante’
GREVE DOS CAMINHONEIROS
Caminhoneiros tiram veículos da rodovia, mas paralisação segue firme em Dourados
NÃO ATRAPALHAM
Juiz cita direito de greve e nega reintegração de posse da BR-163
ESCASSEZ
Fim de semana deve ‘esvaziar’ supermercado, afirma gerente