Menu
Busca sexta, 28 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Possíveis causas da queda de produtividade da soja

25 fevereiro 2005 - 15h12

Fernando de Assis Paiva () Augusto César Pereira Goulart ()Os diversos meios de comunicação do estado de Mato Grosso do Sul estiveram divulgando que a safra de soja está tendo um comprometimento, principalmente nas lavouras de cultivares de ciclo mais longo. A causa dessa queda de produtividade está sendo atribuída ao fungo de solo Fusarium solani, causador da Podridão Vermelha da Raiz ou Morte Súbita, que tem na “folha carijó” (acentuada necrose entre as nervuras das folhas) o principal sintoma desta doença. Embora esse fungo seja um patógeno da cultura, somos de opinião que a principal causa seja outra: a seca. Isto porque esse patógeno necessita de alta umidade e temperatura amena para atacar as plantas. É verdade que Fusarium solani inicia a infecção das raízes por ocasião da fase de emergência e crescimento das plantas e que, naquela época, as condições eram bastante favoráveis. Entretanto, em condições de baixa umidade como no período que estamos atravessando, esse patógeno perde importância frente a outros fatores que podem provocar queda na produtividade da soja. Em condições de estresse hídrico, isto é, de falta de chuvas, outro fungo de solo predomina. Trata-se de Macrophomina phaseolina que, presente em toda lavoura de soja, só causa perdas em condições de falta de umidade. Em visita a diversas lavouras nos últimos 12 dias pudemos constatar os sintomas típicos de morte de plantas por esse fungo: os trifólios ficam pendidos sem perder os folíolos que ficam aderidos mesmo após a seca completa da planta. Por contraste, Fusarium solani causa perda dos folíolos, sem que os pedúnculos dos trifólios fiquem pendidos. Esse sintoma de folhas secas e ainda presas à planta está bem claro em fotos que acompanham as matérias jornalísticas sobre o assunto. Para a diagnose definitiva da morte por Macrophomina phaseolina é necessário observar a raiz de plantas mortas. Basta retirar a epiderme para constatar que o lenho apresenta uma coloração acinzentada, devido às pontuações negras do fungo no tecido da planta. A essa aparência acinzentada deve-se o nome da doença: Podridão Cinzenta da Raiz e do Caule ou Podridão de Carvão. Outra consideração a ser feita é que, normalmente, Macrophomina phaseolina causa muitos prejuízos quando ocorre um estresse hídrico de curta duração, cinco a dez dias, seguida da normalização das chuvas. Nessas condições, o fungo começa a atacar as raízes da plantas estressadas e mata as plantas em reboleiras que correspondem às áreas com menor capacidade de retenção de água. Com a ocorrência de veranicos mais prolongados, como o presente, a importância desse fungo decresce, já que a própria estiagem é suficiente para matar as plantas. Cremos poder creditar à falta de chuva por um período muito longo, associada às altas temperaturas que vêm ocorrendo, a maior parte das perdas sofridas pelas lavouras. ()  Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Agronomia da UNIGRAN ()  Pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SÃO GABRIEL
Menino de 5 anos é internado em estado grave após ser atropelado
SAÚDE
Trote solidário: UEMS incentiva doação de sangue e cadastro de medula óssea
CAPITAL
Garçom lambe orelha de cliente em bar e é denunciado à polícia
SAÚDE
Disseminação de fake news sobre coronavírus preocupa especialistas
LÉO VERAS
Suspeito nega execução de jornalista e teme queima de arquivo
ESPORTE
GP Rochedo de Ciclismo abre inscrições para prova dia 15 de março
SÃO GABRIEL
Peão morre atingido por hélice ao consertar maquinário em fazenda
SANEAMENTO
Sanesul executa obras de esgotamento sanitário em Antônio João
TRÊS LAGOAS
Motorista fica preso nas ferragens após colisão entre caminhões na BR-262
MEIO AMBIENTE
Bachelet critica 'retrocessos significativos' na política ambiental no Brasil

Mais Lidas

MEIO AMBIENTE
Proprietário de rancho é autuado por pescar em rio durante a piracema
PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira
DOURADOS
Dupla dispara, mata jovem e deixa outro ferido no Jardim Independência