Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(67) 9860-3221

População do Jardim Climax reclama de descaso da Prefeitura

12 agosto 2002 - 14h19

A população do Jardim Climax, que mora no início da rua Cuiabá, próximo ao Parque do Lago, denunciaram hoje pela manhã, que várias reivindicações dos moradores daquela região não estão sendo atendidas pela Prefeitura de Dourados. Como está localizada em uma região de fundo de vale, não possui asfaltamento e o sistema de galeria de águas pluviai existente não resolve o problema quando as chuvas são mais torrenciais. A principal reclamação é a invasão das águas nas casas, que além do desconforto, tem causado prejuízos aos móveis e utensílios.
Já foram feitos vários pedidos para um cascalhamento, mas um funcionário da Prefeitura informou ao solicitante, que se os moradores comprarem cargas de entulhos, eles mandam uma máquina espalhar. Segundo o presidente da Associação de Moradores do bairro, Nilson Rodrigues Espíndola, todas essas reivindicações já foram priorizadas em reuniões do Orçamento Participativo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO DE DROGAS
Mulher é presa com mais de 50 quilos de maconha
MS-141
Acidente entre Ivinhema e Angélica envolve dois veículos
Festival
Orquestra paraguaia é atração do Fasp 2019 com instrumentos de materiais recicláveis
MUNDO
Bolivianos vão às urnas para escolher presidente e outras autoridades
CAPITAL
“Corrida Saúde Cassems” leva quase 3 mil pessoas à rua
DOURADOS
Programação do Outubro Rosa terá eventos nesta semana
BRASIL
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa nesta segunda-feira
DOURADOS
Interessados em trabalhar como ambulante no Dia de Finados devem ir à Semsur
UFGD
Ação de universidade na praça central de Dourados será nesta semana
DOURADOS
Campanha de vacinação contra o sarampo segue até dia 25

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Empresário é executado por pistoleiros na fronteira
CAMPO GRANDE
Cantor Ivo de Souza morre em acidente no macro anel da BR-262
DOURADOS
Homem é assaltado por travesti após parar carro no Centro
DOURADOS
Mãe de criança morta após parto segue internada sob escolta