Menu
Busca Quinta, 23 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Tribunal de Contas de MS - Novembro 2017

Zé Teixeira defende novo modelo de política agrícola

09 Dezembro 2003 - 11h42

O deputado estadual Zé Teixeira (PFL) defendeu hoje, a inserção de um novo modelo de política agrícola, de forma que contemple as famílias que atuam no campo por meio de mais incentivo e investimento no setor produtivo.Para Zé Teixeira, o que o País está precisando não é uma reforma agrária, mas sim de uma política agrícola eficiente. “A política agrícola é que está errada e não a reforma agrária é que está certa”, disse o líder da bancada ruralista na Assembléia Legislativa, durante entrevista ao Programa Hora Extra, levado ao ar simultaneamente pela Rádio FM Regional e TVE Regional.O deputado criticou a falta de incentivo ao meio produtivo brasileiro, lembrando que os produtores rurais têm lutado contra tudo, principalmente em relação às altas taxas de juros e a dolarização do setor.Em sua avaliação, é preciso uma política austera para que o produtor e as famílias que trabalham no campo sem sintam mais à vontade, possam plantar e colher sem risco ao meio de produção por falta de investimentos e subsídios.Segundo ele, a política agrícola tem de ser montada de forma eficiente, com distribuição de terras boas e investimentos necessários. “A terra tem de ser boa, em primeiro lugar, depois a política tem de ser associativa mesmo, com patrulha mecanizada e outros recursos”, definiu, citando, como exemplo, o modelo de “cooperativa” utilizado na Fazenda Itamarati, em Mato Grosso do Sul.Zé Teixeira condenou a fragilidade do setor atualmente, observando que há vendas de lotes através de contratos de gaveta. “Isso é uma coisa que não pode existir na reforma agrária”, criticou, ao apontar ainda como fator negativo para os pequenos produtores do Estado, o avanço tecnológico.De acordo com o deputado,  há casos evidentes no município de Chapadão do Sul, o maior produtor de algodão do Estado, onde os trabalhadores tiveram de deixar suas atividades em decorrência da chegada das colheitadeiras. “Chegaram as colheitadeiras e excluíram os trabalhadores”, lamentou. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
UFGD inicia ações no Assentamento Itamarati e está otimista para 2018
POLÊMICA
Servidores ocupam AL contra reforma da previdência e sessão é suspensa
DOURADOS
Ação termina com 6 presos e R$ 3,5 milhões apreendidos
DOURADOS
Weimar receberá investimentos de R$ 7 milhões para recapeamento
COPA VERDE
Corumbaense e Operário conhecem adversários na competição
EDUCAÇÃO
Consciência Negra é tema de debate em Seminário de Educação
ANIVERSÁRIO
Congresso Previdenciário começa nesta quinta-feira em Dourados
MIRANDA
Colisão frontal entre carro e caminhão mata duas pessoas na MS-339
DOURADOS
Indígenas bloqueiam Perimetral Norte por demarcação
BLOQUEIO NA GUAICURUS
Protesto dos servidores em avenida divide opiniões

Mais Lidas

CANAÃ I
Homem é preso com mais de 100 porções de pasta base
DOURADOS
Jovem é preso em nova fase de operação contra pedofilia
IVINHEMA
Fim do casamento faz ex divulgar fotos íntimas por whatsapp
DNA
PF faz ação contra o tráfico em Dourados e cidade vizinha