Menu
Busca terça, 23 de abril de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

“Vim provar minha inocência”, diz Cirilo após ser ouvido por Comissão

15 abril 2019 - 11h31Por Adriano Moretto e Vinícios Araújo

O vereador afastado judicialmente, Cirilo Ramão (MDB), foi ouvido nesta segunda-feira (15/4) pela Comissão Processante que apura a quebra de decoro parlamentar por suspeita da participação dele em esquema de corrupção dentro da Câmara de Vereadores de Dourados. 

O depoimento durou aproximadamente 2h e ocorreu na sala da presidência. O emedebista havia sido intimado na semana passada, porém, o encontro acabou adiado após ele ser diagnosticado com dengue. 

Na saída da Casa, o parlamentar, preso no dia 5 de dezembro dentro da Operação Cifra Negra, falou com o Dourados News e afirmou que provará a inocência dele. 

“Vim aqui para provar minha inocência e dizer da minha vida pra eles [Comissão]. Minha expectativa é não ocorra a cassação, mas é julgamento, vamos esperar que se faça o julgamento”, afirmou no momento em que deixava as dependências da Câmara. 

O vereador é apontado como suspeito de participar de grupo responsável em fraudar contratos licitatórios de softwares de gestão dentro do Legislativo douradense em troca do recebimento de propina.

Além dele, foram alvos na mesma operação os parlamentares Pedro Pepa (DEM) e Idenor Machado (PSDB). O ex-vereador Dirceu Longhi (PT), ex-servidores da Casa e empresários responsáveis pela tecnologia utilizada na Câmara entre os anos de 2010 e 2018 também foram presos. 

Cirilo, Idenor, Pepa e Dirceu, atuaram como integrantes da Mesa Diretora durante o período em que ocorreram as investigações. Idenor esteve à frente da Casa por três mandatos. 

Processante

Presidente da Comissão Processante que dará o parecer sobre a situação de Cirilo Ramão, o vereador Bebeto (PR) considerou satisfatória a oitiva realizada nesta manhã. “Foi importante, ele teve a oportunidade de se defender e fazer todas as explanações necessárias”, contou ao Dourados News

O próximo passo, conforme o parlamentar, será de ouvir as outras testemunhas para realizar o parecer sobre o caso. 

Além de Cirilo, outras três comissões foram abertas na Casa para apurar a participação dos parlamentares em esquemas de corrupção contra Idenor, Pepa e Denize Portollan, essa última presa em 31 de outubro do ano passado dentro da Operação Pregão, que apura esquema de corrupção na Secretaria Municipal de Fazenda. 

As investigações contra ela são por ações na época em que atuava como secretária de Educação do município. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAARAPÓ
Bombeiros fazem buscas por criança de 11 anos que se afogou em rio
TRÊS LAGOAS
Confirmado segundo caso de gripe H1N1 em Mato Grosso do Sul
UEMS
Engenharia Ambiental e Sanitária faz questionário à população douradense
JUDICIÁRIO
TJ/MS terá horário de funcionamento invertido nesta quarta-feira
MEIO AMBIENTE
Ambiental apreende 1.250 metros de redes e liberta 25 kg de peixes
ELEIÇÕES
TRE/MS volta atrás e diz que população escolherá novo prefeito de Miranda
POLÍTICA
Governadores irão ao Congresso discutir Plano Mansueto, Fundeb e Lei Kandir
COMBUSTÍVEIS
Petrobras volta a subir preço da gasolina nas refinarias após 18 dias
INOCENTE
Defesa do ex-presidente Lula diz que vai recorrer para garantir absolvição
ECONOMIA
Dólar fecha em queda, de olho na votação da reforma da Previdência na CCJ

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é preso após oferecer cocaína a policiais militares
DOURADOS
Motociclista morre ao bater na traseira de carreta no Terra Roxa
RIO BRILHANTE
Vídeo mostra acidente que matou ex-jogador do Águia Negra
DOURADOS
Homem encontrado morto no rio Dourados foi deixado no local pelo sobrinho no sábado