Menu
Busca terça, 20 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
JUDICIÁRIO

Turma do STF discute hoje pedido de Lula para anular condenação

11 junho 2019 - 06h46Por G 1

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), liberou nesta segunda-feira, dia 10 de junho, para julgamento um pedido de liberdade apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido é um habeas corpus que aponta a suspeição do ex-juiz e atual ministro Sérgio Moro e questiona a atuação dele durante o processo no qual o ex-presidente foi condenado.

A expectativa é que o pedido seja analisado nesta terça (11) ou no dia 25 de junho, pela Segunda Turma do STF.

O pedido foi apresentado pela defesa de Lula no ano passado, quando Sérgio Moro aceitou o convite do então presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça.

Sérgio Moro era juiz e atuava na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR). Como magistrado, foi o responsável pela condenação de Lula em 2017 no caso do triplex em Guarujá (SP).

Como teve a condenação confirmada em segunda instância, no ano passado, Lula foi preso em abril do ano passado e levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Em abril deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) analisou o caso e também manteve a condenação, mas reduziu a pena.

O habeas corpus liberado para julgamento começou a ser analisado em dezembro do ano passado. Após dois votos contra a concessão da liberdade a Lula, Gilmar Mendes pediu vista, ou seja, mais tempo para analisar o caso.

Pedido no STJ

Um outro pedido de liberdade de Lula, que questiona a atuação do relator da Lava Jato no STJ, Felix Fischer, também entrou na pauta de julgamentos do Supremo desta terça (11).

Esse processo começou a ser julgado no plenário virtual, mas Gilmar Mendes pediu julgamento no plenário presencial.

No ano passado, Fischer rejeitou absolver o ex-presidente em decisão individual. A defesa de Lula, então, recorreu por entender que o ministro não deveria ter decidido sobre o caso sozinho, mas, sim, deixado a decisão para a Quinta Turma do STJ. Depois, a Turma acabou julgando o caso e reduziu a pena de Lula de 12 anos e um mês para oito anos e 10 meses de prisão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Veículo com sinais de identificação adulterados é apreendido pela polícia
ESTUPRO
Homem é preso após dormir com a namorada de 11 anos
RIO DE JANEIRO
Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus
LOGÍSTICA
Nelsinho vem com ministro Ernesto Araújo a MS e realiza palestra em evento sobre corredor bioceânico
LOTERIA
Prêmio da Mega deve pagar R$ 31 milhões amanhã
LEGISLATIVO
Cadastros de programas sociais terão informações sobre violência doméstica
DOURADOS
Seis projetos e dois vetos são aprovados pela Câmara
MÉTODO SUPERA
Como combater o nervosismo e a ansiedade ao falar em público
FLAGRANTE
Caminhões são apreendidos carregados com madeira ilegal
RIO DE JANEIRO
Governador comemora desfecho com morte do sequestrador

Mais Lidas

NO PARANÁ
Douradense morre ao ser prensado por caminhão em laticínio
DOURADOS
Acusado de participação no sequestro de família douradense se apresenta à polícia
DOURADOS
Em ato de filiação ao PSL, reitora temporária diz não ter prazo para deixar comando da UFGD
MS-376
Veículo fica completamente destruído e homem morre em acidente entre Vicentina e Fátima do Sul