Menu
Busca Terça, 16 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221

Takimoto pede vacina contra HPV em programa de imunizações

19 Dezembro 2012 - 12h53

Por indicação do deputado estadual George Takimoto (PSL), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul reivindicou à presidenta Dilma Rousseff e ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para que ponham à disposição da rede pública a vacina contra o HPV (Papilomavírus Humano). na solicitação, Takimoto sugere que a vacina seja incluída no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI/MS), pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e no Programa Nacional de DST/Aids.

Médico desde 1968, Takimoto observa que a realidade da saúde pública no Brasil impõe esta providência como uma das medidas imperiosas e inadiáveis. O HPV é um dos fatores para o desenvolvimento do câncer de colo do útero. A transmissão do HPV se dá, em geral, pela via sexual, sendo considerada a DST (Doença Sexualmente Transmissível) mais frequente na população. "Cerca de 50% das pessoas sexualmente ativas vão entrar em contato com o HPV em algum momento da vida", reforça o deputado. "Os dados são bem alarmantes e impedem que permaneçamos inertes", preocupa-se.

###REGISTROS
O INCA (Instituto Nacional do Câncer) aponta ocorrência de 18.000 casos novos de câncer do colo uterino no Brasil a cada ano. Aproximadamente quatro mil mulheres morrem vítimas dessa doença no país. Duas vacinas preventivas estão registradas no Brasil: a tetravalente - que teve seu registro publicado em 2006, indicado para mulheres de 9 a 26 anos e age contra HPV tipos 6, 11, 16 e 18 - e a bivalente, homologada em 2008 e indicada para mulheres de 10 a 25 anos de idade para dois tipos de HPV, o 16 e o 18. Estudos demonstram ser a vacina altamente eficaz para quem recebeu as três doses.

Takimoto aborda, inclusive, aspectos econômicos em sua proposição. "´É evidente que os custos para o tratamento de câncer de colo de útero superam custos com a vacina, sem considerar o mais importante, a saúde e a vida das pessoas. Por esta razão não se justifica o não-fornecimento da vacina pela rede pública de saúde pelo fator econômico, pelo impacto orçamentário", argumenta.


Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Rapaz é sequestrado enquanto esperava esposa em frente a hospital
RURAL
Agricultura familiar marcará precensa na edição 2018 da Showtec
PRAZO
Inscrições ao concurso para Promotor de Justiça Substituto vão até fevereiro
FUTEBOL
Federação muda estréa do Sete de Setembro para o estádio Douradão
SHOWBIZ
Cauã Reymond e Mariana Goldfarb não dividem mais o mesmo teto
ÁGUA CLARA
Acidente entre caminhão e micro-ônibus deixa dois feridos na BR-262
AGENDA
Governadora Rose participa da passagem de comando dos Bombeiros
BOATE
Jovem diz ter sido ameaçado com arma na boca por policial federal
JUSTIÇA
TJ/MS nega recurso a condenado por estupro de vulnerável
EDUCAÇÃO
UFGD oferece cursos gratuitos de informática em bairros de Dourados

Mais Lidas

TRÊS LAGOAS
Mulher é morta pelo marido com tiro nas costas na frente da filha
OUSADIA
Polícia e agentes abatem drone que sobrevoava penitenciária em Dourados
POLÍCIA
Operações da Polícia Militar levam 29 pessoas às delegacias de Dourados
ARAL MOREIRA
Jovem de 21 anos é assassinado com tiros de escopeta na fronteira