Menu
Busca quarta, 19 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
ELEIÇÕES 2018

Simone Tebet desiste de candidatura ao governo de MS

12 agosto 2018 - 21h14Por Da Redação

A senadora Simone Tebet renunciou a candidatura ao governo de MS. Ela foi indicada para ocupar a vaga deixada pelo ex-governador André Puccinelli, preso desde o dia 20 de julho. 

O anúncio foi feito através de nota encaminhada pelo presidente em exercício do partido, senador Waldemir Moka, na noite deste domingo (12/8). 

A candidata alegou motivos pessoais para desistir da campanha. O vice da chapa então encabeçada por ela, Sérgio Harfouche, será o candidato. 

Confira abaixo a nota da desistência de Simone Tebet na íntegra. 

Campo Grande, 12 de agosto de 2018.

Senhor Presidente,

Membros do Diretório do MDB/MS,

Como é do conhecimento de todos os membros deste Diretório, e de todos os companheiros emedebistas, nosso Partido estava, até duas semanas atrás, com a sua campanha totalmente estruturada em torno do nosso candidato natural ao Governo do Estado, André Puccinelli. 

Um quadro de instabilidade atingiu nosso partido aqui em Mato Grosso do Sul, com a (em nosso entendimento) intempestiva intervenção judiciária num processo eleitoral que, até então, vinha se desenvolvendo nos marcos da normalidade. 

Não posso – e os emedebistas e o povo sul-mato-grossense não podem – compreender como “normal” a prisão de um candidato a governador às vésperas da eleição, sem prévia condenação. Vimo-nos, então, obrigados a reagir a esse novo quadro de forma imediata, levados pela emoção e ainda chocados com as medidas que lhe foram impostas. 

Foi, principalmente, devido a essa emoção, e respondendo ao apelo que me foi formulado pelo próprio André Puccinelli, que aceitei, em nossa última Convenção, a apresentação do meu nome como candidata ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Foi, como disse, uma decisão pessoal. 

Desde então, outras considerações, apontadas por meus familiares levam-me a rever essa decisão.

Conhecendo meus problemas de ordem pessoal, recebi apelos contundentes da minha família para não ser candidata.

Assim, acatando ao apelo de meus familiares, renuncio, à minha candidatura ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul pelo MDB, mas reafirmo minha confiança na pujança e unidade do nosso partido e dos nossos aliados, para manter a viabilidade do nosso projeto político, que tem se mostrado, ao longo dos anos – e mesmo décadas –, como imprescindível para o desenvolvimento do nosso Estado.

Se a opção for a escolha de um quadro partidário para ocupar a cabeça de chapa, quero lembrar o nome do companheiro Sérgio Harfouche, cuja competência e cujo compromisso com esse projeto não podem ser postos em causa.

Seja qual for a opção a ser adotada por esse Diretório, terá em mim uma militante aguerrida e disciplinada na defesa – volto a repetir – do nosso projeto político, que considero (e não precisaria dizê-lo) o melhor para a nossa gente. 


Senadora Simone Tebet

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Chacina em Paranhos há 3 anos pode ter ligação a atentado na fronteira
NOVA ANDRADINA
Homem é flagrado tentando matar a esposa com uma foice
DOURADOS
Profissionais do sexo são orientadas sobre "postura" durante blitz no Centro
BRASIL
PIB cresce 1,2% no trimestre encerrado em outubro, diz FGV
MATO GROSSO DO SUL
Resolução renova autorização de funcionamento de etapas da Educação Básica nas escolas
DOURADOS
Câmara institui o Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa
BRASIL
Defesa de João de Deus recorrerá ao STJ para tentar prisão domiciliar
MS/PARAGUAI
Grupo usa explosivos e destrói casas e carros em ataque na fronteira
JAQUE DIERINGS
Eu apoio o Natal para Todos - Dourados Brilha
ANASTÁCIO
Traficante que seguia de carona é preso com 23 quilos de maconha

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda Municipal é mais um a deixar governo Délia
DOURADOS
Internauta flagra acidente entre van e caminhonete no centro; veja vídeo
ITAQUIRAÍ
Corpo de bebê recém-nascido é encontrado boiando em açude
FÁTIMA DO SUL
Incêndio destrói casa e mulher suspeita de envolvimento do ex no caso