Menu
Busca quinta, 20 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
POLITICA

Senado decide colocar em votação ordem do STF para afastar Aécio Neves

28 setembro 2017 - 11h46Por G 1

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira, dia 28 de setembro, por 43 votos a 8 (e uma abstenção), um pedido de urgência para que a Casa realize uma sessão extraordinária e coloque em votação a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato e impor ao tucano recolhimento domiciliar noturno.

O requerimento foi assinado por parte dos líderes partidários e apresentado pelo líder do PSDB, Paulo Bauer (SC). A sessão deve acontecer na próxima semana. Alguns parlamentares, caso do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), queriam que o assunto fosse decidido já nesta quinta.

"Essa questão é fundamental, do ponto de vista da República e da democracia", afirmou Renan.
No entanto, o líder do PSDB e outros senadores avaliaram que a presença de parlamentares nesta quinta era baixa. Por isso, o assunto não poderia ser analisado. Às 11 horas, o painel de votações do Senado registrava a presença de 50 senadores em plenário.


Na última terça-feira (26) a Primeira Turma do STF decidiu, por 3 votos a 2, afastar Aécio do mandato e impôs que o parlamentar ficasse em casa no período da noite. O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi notificado da decisão na noite desta quarta (27).


Antes da votação do pedido de urgência, Eunício afirmou que atenderia ao pedido de parlamentares para que a votação ficasse para a próxima semana.

"Não havendo objeção dos líderes, eu não tenho como tomar outra decisão a não ser deliberar no sentido de votarmos o requerimento e deixarmos a matéria para a próxima semana", disse Eunício.

O pedido de sessão extraordinária

No requerimento que elaborou – e que foi aprovado pelo plenário –, Bauer diz que “não existe previsão constitucional para o Poder Judiciário, mesmo que por meio do STF, afastar um senador em pleno exercício de seu mandato”.

Ele pede, ao final do documento, que o Senado se reúna para que, em caráter de urgência, seja convocada sessão a fim de que, “pelo voto da maioria de seus membros, seja resolvida a questão atinente às penas impostas” pelo STF.

Bauer afirma que a decisão coloca em conflito o princípio da separação dos Poderes e diz que a medida compromete a representatividade de Minas Gerais, que passaria a ser representado por somente dois senadores.

O tucano também diz que, na avaliação dele, o recolhimento domiciliar noturno possui “natureza restritiva de liberdade”, motivo pelo qual deve ser analisado pelo Senado.

Legislação

No artigo 53, o texto da Constituição diz que os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável. Nesse caso, os autos são remetidos em 24 horas à Casa respectiva, para que, pelo voto da maioria, o Senado ou a Câmara decidam sobre a prisão. Isso aconteceu, por exemplo, depois da prisão do senador cassado Delcídio do Amaral.

Mas o artigo 319 do Código de Processo Penal diz que recolhimento domiciliar é medida diferente de prisão. Entre as medidas cautelares diversas de prisão, o artigo prevê: "recolhimento domiciliar no período noturno e nos dias de folga quando o investigado ou acusado tenha residência e trabalho fixos".

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Abertas as inscrições para o estadual de beach tennis
APÓS CONFRONTO
Força Nacional é enviada ao Ceará para apoio nas ações de segurança
CAMPO GRANDE
TJ decide ser contra o desmatamento do Parque dos Poderes
DOURADOS
Após goteiras e reclamações, prefeitura anuncia melhorias estruturais no aeroporto
AGENDAMENTOS
Cassems alerta que falta a consultas sem justificativas atrapalha andamento das unidades de saúde
COMÉRCIO E WHATSAPP
Após série de denúncias, delegado faz alerta a novos golpes em Dourados
ESTADUAL DE FUTEBOL
Vitória garante ao Águia vaga antecipada para as quartas
ARQUITETURA & DESIGN
Juliana Saraiva fala sobre a importância de recepções nos consultórios
INFORME PUBLICITÁRIO
Além do conforto: troca de colchão proporciona qualidade de vida e evita doenças
Educação
Curso de Pós-graduação em Compliance Digital da Universidade Mackenzie no polo da Erasmo Braga

Mais Lidas

APÓS 9 ANOS
Hipermercado fecha as portas em Dourados no final do mês
DOURADOS
Policial aposentado mata homem e diz ter sido ameaçado com faca
VIOLÊNCIA
Homem é assassinado em frente a padaria em Dourados
DOURADOS
Júri termina com réu condenado a 15 anos por matar desafeto em 2018