Menu
Busca quinta, 23 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
PROFISCO II

Senado aprova MS a contratar R$ 47 milhões do BID

14 agosto 2019 - 11h20Por Da Redação

A continuidade da modernização do fisco sul-mato-grossense deve receber nova injeção de investimentos muito em breve. Isso porque o Projeto de Modernização da Gestão Fiscal do Estado do Mato Grosso do Sul (Profisco II) recebeu aval da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) nesta terça-feira (13). Senador Otto Alencar (PSD-BA) foi o relator do pedido de Mato Grosso do Sul. Com o parecer favorável, o projeto de resolução segue para análise do plenário, com pedido de urgência.

Pioneiro em desenvolvimento de tecnologias e soluções fiscais, o Governo de Mato Grosso do Sul recebeu autorização da CAE para contratar um empréstimo de US$ 47,7 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos serão utilizados para profissionalizar a gestão fazendária sul-mato-grossense pela modernização da administração tributária e melhoria da gestão do gasto público.

Entre as ações do Profisco II estão estudos sobre Parcerias Público Privada (PPP), análises sobre investimentos, adequação tecnológica da Agência de Previdência do Mato Grosso do Sul (Ageprev) para a redução de custos, folha de pagamento, aperfeiçoamento das compras e da qualidade das despesas, além de melhorias na área tributária, com a busca do atendimento integral ao contribuinte e cobrança do contencioso fiscal.

De acordo com o projeto, os recursos, a serem emprestados com garantia soberana da União, serão liberados em cinco parcelas anuais: US$ 4,2 milhões em 2019, US$ 6,8 milhões em 2020, US$ 15,7 milhões em 2021, US$ 11,8 milhões em 2022 e US$ 9 milhões em 2023. O estado aplicará, como contrapartida, US$ 5,3 milhões nesse período.

O Secretário de Fazenda, Felipe Mattos, avalia que o financiamento mantém MS como pioneiro no desenvolvimento de novas tecnologias. “A modernização do fisco tem proporcionado um salto enorme na qualidade do atendimento. A inserção das novas tecnologias mudou a forma de atuar da Secretaria, em um processo que teve início ainda em 2007. Hoje temos mais de 20 serviços tributários disponíveis via web. Essa mudança proporciona agilidade, segurança e sustentabilidade, uma vez que atende aos apelos ecológicos, com a redução do uso do papel. Uma solução inteligente que atende as demandas fiscais e contábeis por meio do uso de tecnologia da informação”, pontua Mattos.

Produtos

Ao todo foram desenvolvidos 16 produtos no MS. Os produtos obrigatórios são as ações estratégicas para modernização do fisco e melhoria da qualidade do gasto em nível nacional. O trabalho conjunto entre equipes do Governo e BID começou em novembro de 2017, quando o executivo estadual recebeu a primeira visita. Em fevereiro foi realizada mais uma validação da proposta e no final de março fechado o documento que dará suporte às ações de modernização.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTADO
Ação conjunta da polícia em MS desvenda sequestros no interior de SP
DOURADOS
PM prende cadeirante e comparsa por tráfico de drogas próximo ao Ginásio Municipal
BELEZA E ESTÉTICA
Drenagem linfática: tudo sobre a técnica que elimina a celulite e o inchaço
TRÊS LAGOAS
Homem que matou namorado da ex vai responder por crime em liberdade
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta
ESTADO
Detran inicia leilão de veículos apreendidos em Dourados na próxima semana
POLÍTICA EXTERIOR
Presidente Jair Bolsonaro embarca hoje para visita oficial à Índia
STF
Ministro Luiz Fux suspende criação de juiz das garantias por tempo indeterminado
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 35 milhões nesta quinta-feira
FUTEBOL
Águia Negra estreia no estadual com vitória sobre Pontaporanense

Mais Lidas

UFGD
Aluna branca aprovada em Medicina como indígena aponta engano na inscrição
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
EMPREGO
Empresa abre 136 vagas para classificadores de grãos em Dourados e região
CRIME
EXCLUSIVO: Sucessor de Minotauro é trazido para Dourados em meio a crise penitenciária na fronteira