Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 9860-3221
PATRIMÔNIO

Projeto é aprovado e guavira deve se tornar o fruto símbolo de MS

19 outubro 2017 - 06h48Por Da Redação

A guavira está muito próxima de se tornar o fruto símbolo de Mato Grosso do Sul. Isto porque a Assembleia Legislativa aprovou na última terça-feira, dia 17 de outubro, em segunda votação, o projeto de lei de autoria do deputado Renato Câmara que torna a fruta como patrimônio cultural do Estado. Para se tornar lei, a proposta precisa agora ser sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja.

Com a diminuição dos guavirais nos últimos anos em decorrência da expansão da pecuária, das lavouras e do crescimento populacional, especialistas acreditam que a melhor maneira de conservar a planta é viabilizar o seu cultivo do ponto de vista econômico, para consumo próprio e para comercialização.

Autor da proposta, Renato Câmara acredita que, caso se torne lei, o projeto pode ser um pontapé inicial para impulsionar a cultura da guavira, promovendo a diversificação da matriz econômica e gerando emprego e renda para diversos municípios do Estado. “A guavira tem um grande potencial para gerar renda a ajudar a desenvolver o turismo. O passo agora é desenvolver a sua cadeia produtiva”, destacou o deputado ao comentar a aprovação da lei na Assembleia Legislativa.

Para o deputado, a lei vai garantir a proteção da planta e abre possibilidade de geração de renda, principalmente na agricultura familiar, gerando a diversificação da renda e do gênero, uma vez que é uma atividade que pode ser desenvolvida na família pela mulher, tanto na coleta dos frutos quanto no seu processamento para a obtenção dos subprodutos.

Em Bonito, por exemplo, a fruta já é utilizada na composição de pratos tradicionais, sorvetes, picolés, drinques e os mais antigos até utilizam a guavira para fins medicinais. Tamanha sua importância e tradição, a guavira já conquistou o privilégio de ter um festival em sua homenagem. Geralmente realizado em novembro, época de colheita da fruta, o Festival da Guavira de Bonito é uma mistura de cultura e gastronomia. Além da variedade de pratos feitos com base na fruta, o festival ainda agrega música tradicional e exposição do artesanato local. Segundo dados da Agraer, 60% dos produtores da região de Bonito preserva um capão (porção de área) de guavira na propriedade.

Conforme Renato Câmara, com a lei, será possível estimular o desenvolvimento dos guavirais em diversos municípios do Estado, fortalecendo o nome da fruta e possibilitando a realização de festivais gastronômicos com o tema, gerando ocupação e renda e valorizando a cultura sul-mato-grossense.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Bolsonaro condena ataques no Sri Lanka
MS
Homem é autuado por transporte de pescado ilegal
MS
Bebê nasce na BR-163/MS à caminho de hospital
TRAGÉDIA
Casal morre em acidente de moto próximo a Ponta Porã
BRASIL
Bombeiros resgatam a última vítima desaparecida nos escombros de desabamento na Muzema
CORUMBÁ
Jovem morre afogado em piscina de clube
ESPORTES
Algoz de brasileiro lidera premiações no UFC São Petersburgo
NOVA ANDRADINA
Polícia Militar apreende pistola de ar comprimido com jovens
BRASIL
Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Bolsonaro
MUNDO
Sri Lanka: ataques a igrejas e hotéis matam 200 e ferem 400

Mais Lidas

POLÍCIA
Mulher de 41 anos é assaltada e estuprada próximo à feira-livre
DOURADOS
Rapaz é ferido com duas facadas e socorrido ao HV
DOURADOS
Indígena que morreu atropelada na MS-156 tinha 25 anos
POLÍCIA
Casal é preso por tráfico, após entrega de crack, no Cachoeirinha