Menu
Busca sábado, 18 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
ESTADOS UNIDOS

Processo de impeachment contra Donald de Trump é enviado ao Senado

15 janeiro 2020 - 21h35Por G 1

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos enviou nesta quarta-feira, dia 15 de janeiro, o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump ao Senado.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, assinou o documento que contém as duas acusações contra Trump — os chamados "artigos de impeachment", que são:

Abuso de poder ao pedir investigação ao presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, contra a família de Joe Biden.

Deputados consideraram a ação uma "interferência de um governo estrangeiro" em favor da reeleição de Trump em 2020;

Obstrução ao Congresso por impedir diversas pessoas ligadas à sua administração de prestar depoimento (inclusive algumas que tinham sido intimadas) e por se recusar a entregar documentos aos investigadores durante o inquérito.

Após a assinatura de Pelosi, as acusações foram levadas ao Senado. Lá, o líder da maioria, o senador Mitch McConnell, afirmou que a casa está "pronta para receber" os deputados designados como promotores. O recebimento oficial do documento só deve ocorrer nesta quinta-feira, em outra cerimônia, informou o republicano.

Em breve discurso antes da assinatura das acusações contra Trump, Pelosi afirmou ser "muito triste e muito trágico" para os Estados Unidos "que as ações tomadas pelo presidente para comprometer a segurança nacional" tenha levado os deputados a entrar com o processo de impeachment.

"Então hoje faremos história quando atravessarmos o corredor [do Congresso]. Cruzaremos um marco na história ao entregar os artigos de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos por abuso de poder e obstrução à Câmara", concluiu.

Próximos passos

Com o recebimento no Senado, inicia-se a fase preparatória do julgamento decisivo, em que os senadores atuarão como um júri e um grupo de sete deputados, como promotores. Esse time de parlamentares da Câmara foi oficializado após votação nesta tarde.

A resolução desta quarta que autorizou os procedimentos determinados pelos líderes do Partido Democrata passou por 228 votos a 193. A equipe de deputados que atuarão como promotores será liderada pelo presidente do Comitê de Inteligência da Câmara, Adam Schiff — um dos principais opositores de Trump. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Carregada com fertilizante, carreta tomba na rodovia BR-267
POLÍTICA
José Paulo Martins vai assumir interinamente Secretaria da Cultura
DOIS IRMÃOS DO BURITI
Mulher é presa em rodoviária após fugir de hotel sem pagar conta
FILAS
Ministério Público quer barrar contratação de militares pelo INSS
RURAL
Semagro discute com setor produtivo criação do fundo agropecuário
SAÚDE
Anvisa interdita todas as marcas de cerveja Backer vendidas no país
RIBAS DO RIO PARDO
Malote com mais de R$ 37 mil de lotérica é roubado por dupla em moto
ECONOMIA
Feriados em dias úteis podem gerar perda de R$ 20 bilhões este ano
CORUMBÁ
Polícia pede prisão preventiva de pai que estuprou criança e ainda filmou
INTERNACIONAL
Bolsonaro deve assinar de 10 a 12 acordos comerciais em viagem à Índia

Mais Lidas

CAPITAL
Veterinária deixa motel em surto e morre embaixo de caminhão
DOURADOS
Homem é preso por destruir celular em operação deflagrada para esclarecer homicídio
DOURADOS
'Rua do medo' tem dois entregadores assaltados em 10 dias
TRÁFICO
Polícia flagra esquema de venda de droga no cartão em Dourados