Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
DOURADOS

Presidente do PTB, Neno diz que Délia é quem decide se tentará reeleição

18 setembro 2019 - 11h45Por André Bento

Presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) em Mato Grosso do Sul até o próximo final de semana, quando o ex-senador Delcídio do Amaral assumirá os rumos da sigla no Estado, o deputado estadual Neno Razuk afirmou ao Dourados News que caberá à sua mãe, a prefeita Délia Razuk, decidir se tentará ou não a reeleição em 2020.

Mãe e filho passarão a ser correligionários a partir de sábado (21), quando a prefeita de Dourados, sem partido desde julho deste ano, assinará sua ficha de filiação ao PTB durante o Encontro Regional das Lideranças, programado para acontecer das 9h às 12h na Câmara Municipal de Campo Grande.

Mesmo com essa movimentação político-partidária, Neno Razuk nega que já haja algo definido sobre eventual tentativa de reeleição de Délia no pleito municipal do próximo ano.

“Reeleição é um assunto que ela tem que definir, ela tem que decidir, é uma decisão dela. Ela está ingressando nos quadros do PTB para fortalecimento do partido no Estado, para trabalho junto ao partido do filho. Então eu acho que isso [reeleição] é uma decisão que ela tem que tomar mais para frente ainda”, disse o deputado ao Dourados News na manhã desta quarta-feira (18).

Conforme dados consolidados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o potencial político-eleitoral de Délia foi crescente desde 2008. Na época pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), hoje MDB, foi eleita vereadora pela primeira vez, com 3.426 votos. Quatro anos depois, em 2012, manteve o mandato reeleita com votos de 2.734 eleitores.

Antes de tornar-se a primeira mulher eleita prefeita de Dourados, ao vencer a eleição municipal de 2016, governou o município de novembro de 2010 a fevereiro de 2011, ocasião em que presidia a Câmara Municipal e assumiu o Poder Executivo em decorrência da renúncia do então prefeito Ari Artuzi e seu vice, Carlinhos Cantor, após a intervenção do juiz Eduardo Machado Rocha.

Lançada candidata a prefeita pelo PR em 2016, a então vereadora superou o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) por uma diferença de 3.103 votos, na mais acirrada disputa eleitoral desde 1988, quando Braz Melo (então no PMDB) venceu José Elias Moreira (à época no PTB) por causa de 40 eleitores. À época, a urna 185, do Parque das Nações, gerou discórdia entre os rivais.

De 152.165 eleitores aptos a votar nas eleições municipais mais recentes, 121.923 foram às urnas e 30.242 se abstiveram de votar. Délia obteve 43.252 votos (39,82% do total), ante 40.149 de Geraldo Resende, equivalente a 36,96%. Renato Câmara (PMDB) foi votado por 20.708 eleitores (19,06%), Ênio Ribeiro (PSOL) por 2.445 (2,25%) e Wanderlei Carneiro (PP) por 2.065 (1,90%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Veja os números sorteados na Mega-Sena; prêmio é de 200 milhões
CAPITAL
Polícia investiga estupro de mulher em terreno baldio
ECONOMIA
Reabertura dos EUA para carne brasileira é oportunidade para MS
PONTA PORÃ
Homem é executado com tiros de metralhadora na fronteira
PAGAMENTO
Salários de servidores estaduais serão pagos no próximo sábado
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a gripe é antecipada por causa do coronavírus
REGIÃO
Traficante que consumia drogas na presença do filho de 2 anos é preso
FUTEBOL
CBF divulga tabela do Brasileirão; campeão Fla estreia contra o Galo
CAGED
Dados de emprego em janeiro só serão divulgados em março
OPORTUNIDADE
Cejusc de Dourados abre vagas para curso de mediação e conciliação

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira