Menu
Busca domingo, 13 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
DOURADOS

Presidente do PTB, Neno diz que Délia é quem decide se tentará reeleição

18 setembro 2019 - 11h45Por André Bento

Presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) em Mato Grosso do Sul até o próximo final de semana, quando o ex-senador Delcídio do Amaral assumirá os rumos da sigla no Estado, o deputado estadual Neno Razuk afirmou ao Dourados News que caberá à sua mãe, a prefeita Délia Razuk, decidir se tentará ou não a reeleição em 2020.

Mãe e filho passarão a ser correligionários a partir de sábado (21), quando a prefeita de Dourados, sem partido desde julho deste ano, assinará sua ficha de filiação ao PTB durante o Encontro Regional das Lideranças, programado para acontecer das 9h às 12h na Câmara Municipal de Campo Grande.

Mesmo com essa movimentação político-partidária, Neno Razuk nega que já haja algo definido sobre eventual tentativa de reeleição de Délia no pleito municipal do próximo ano.

“Reeleição é um assunto que ela tem que definir, ela tem que decidir, é uma decisão dela. Ela está ingressando nos quadros do PTB para fortalecimento do partido no Estado, para trabalho junto ao partido do filho. Então eu acho que isso [reeleição] é uma decisão que ela tem que tomar mais para frente ainda”, disse o deputado ao Dourados News na manhã desta quarta-feira (18).

Conforme dados consolidados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o potencial político-eleitoral de Délia foi crescente desde 2008. Na época pelo PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), hoje MDB, foi eleita vereadora pela primeira vez, com 3.426 votos. Quatro anos depois, em 2012, manteve o mandato reeleita com votos de 2.734 eleitores.

Antes de tornar-se a primeira mulher eleita prefeita de Dourados, ao vencer a eleição municipal de 2016, governou o município de novembro de 2010 a fevereiro de 2011, ocasião em que presidia a Câmara Municipal e assumiu o Poder Executivo em decorrência da renúncia do então prefeito Ari Artuzi e seu vice, Carlinhos Cantor, após a intervenção do juiz Eduardo Machado Rocha.

Lançada candidata a prefeita pelo PR em 2016, a então vereadora superou o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) por uma diferença de 3.103 votos, na mais acirrada disputa eleitoral desde 1988, quando Braz Melo (então no PMDB) venceu José Elias Moreira (à época no PTB) por causa de 40 eleitores. À época, a urna 185, do Parque das Nações, gerou discórdia entre os rivais.

De 152.165 eleitores aptos a votar nas eleições municipais mais recentes, 121.923 foram às urnas e 30.242 se abstiveram de votar. Délia obteve 43.252 votos (39,82% do total), ante 40.149 de Geraldo Resende, equivalente a 36,96%. Renato Câmara (PMDB) foi votado por 20.708 eleitores (19,06%), Ênio Ribeiro (PSOL) por 2.445 (2,25%) e Wanderlei Carneiro (PP) por 2.065 (1,90%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Bebê é sexta vítima de acidente na Via Dutra, sentido Rio de Janeiro
Unicef
26% das adolescentes brasileiras casam-se antes dos 18 anos
MS 42 ANOS
Identidade do Estado revela “Brasil profundo” nas artes plásticas
TUFÃO
Passagem do Hagibis no Japão provoca pelo menos 24 mortes
DOURADOS
Programação do “Outubro Rosa” tem evento no dia 16
FAMOSOS
Em meio aos rumos sobre affair, Grazi faz trilha com Caio Castro
DOURADOS
Universidade levará serviços à Praça Antônio João dia 23
ESTADO
Judiciário fará Semana da Conciliação no início de novembro
CRIME
Caçador foge da PMA, mas abandona moto, rifle e munições e acaba identificado
BRASIL
Após dez dias internado, general Villas Bôas recebe alta hospitalar

Mais Lidas

CONFUSÃO
Homem morre em confronto com a Guarda Municipal de Dourados
DOURADOS
Acionados para atender queda de moto, Bombeiros só encontram vítima no local
CLIMA
Previsão aponta dias chuvosos e queda de temperatura em Dourados
RIO BRILHANTE
Acidente envolvendo carro de passeio e carreta mata motorista na BR-267