Menu
Busca segunda, 21 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
POLÍTICA

Plenário pode votar PEC que cria cota para mulheres no Legislativo

08 outubro 2017 - 18h34Por Agência Câmara

A proposta que reserva uma cota de vagas para as mulheres na Câmara dos Deputados (PEC 134/15) é o destaque do Plenário na semana de 9 a 11 de outubro. De acordo com o parecer da deputada Soraya Santos (PMDB-RJ), a reserva valerá também para as assembleias legislativas e câmaras municipais.

Serão pelo menos 10% de vagas na primeira eleição depois da aprovação da PEC, 12% na segunda e 16% na terceira.

A matéria, que teve origem no Senado, está pautada para terça-feira (10), em sessão extraordinária.

Sistema financeiro
 

Também na terça-feira, pode ser analisada a Medida Provisória 784/17, que cria novas regras para o processo administrativo aberto pelo Banco Central ou pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Além do processo administrativo, a medida aumenta multas máximas, permite o uso do acordo de leniência no âmbito do Banco Central e impõe critérios para a concessão de empréstimos de bancos a seus diretores e acionistas.

As mudanças tratam de infrações, penalidades, medidas coercitivas e meios alternativos de solução de controvérsias aplicáveis aos bancos e demais instituições supervisionadas pelo BC, inclusive as integrantes do Sistema de Pagamentos Brasileiro e do Sistema de Consórcios, estendendo-se ainda aos serviços de auditoria independente ou cooperativa.

Segundo o projeto de lei de conversão da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), os bancos poderão realizar operações de crédito com diretores, controladores e parentes se os empréstimos forem realizados em condições compatíveis com as de mercado (limites, taxas de juros, carência, prazos, garantias e critérios para classificação de risco, por exemplo).

Arquivamento de projetos


Na segunda-feira (9), às 16 horas, os deputados farão sessão extraordinária com projetos de autoria de parlamentares. O primeiro item é o Projeto de Resolução (PRC) 190/01, que muda as regras sobre o arquivamento das propostas após o fim de cada legislatura, previstas no Regimento Interno da Câmara.

Entre outros pontos, o projeto estabelece prazo de duas legislaturas para que todas as proposições sejam arquivadas caso não tenham sua tramitação concluída. Será preciso um requerimento de 1/10 dos deputados, ou seja, 52 assinaturas, para que uma proposta seja desarquivada.

O projeto também manda arquivar imediatamente todas as proposições que estejam em tramitação há pelo menos três legislaturas.

A matéria começou a ser discutida em junho deste ano, mas, por falta de acordo e devido a outras pautas, ainda não foi votada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Homem por desobediência ao fugir de fiscalização durante bloqueio
CONCURSO
UEMS abre inscrições para seleção de professores temporários
FUTEBOL
Sete decepciona na estréia e é goleado por 4 a 0 pelo Águia Negra
POLÍTICA
Flávio Bolsonaro diz que depósitos fracionados são de venda de imóvel
EDUCAÇÃO
Designação de vagas na Rede Municipal de Ensino começa hoje
CAMPO GRANDE
Morto com mãos amarradas e enrolado em cobertor era jardineiro
TEMPO
Segunda-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
UAU
Top gaúcha Cintia Dicker faz topless em selfie banhada pelo sol
ANASTÁCIO
Acidente entre três veículos deixa três mortos e cinco feridos na BR-262
ESPORTES
Jorjão retoma programação na terça-feira e disponibiliza oito atividades

Mais Lidas

FRONTEIRA
Jogador de futebol, ‘Alicate’ é executado com 26 tiros de fuzil
PARQUE DO LAGO
Casal é preso por promover festa para adolescentes com bebida alcoólica
MONTE LÍBANO
Homem é preso acusado de tráfico de drogas por atacado
VILA ERONDINA
Polícia registra dupla tentativa de homicídio em Dourados