Menu
Busca sábado, 22 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
ELEIÇÕES 2016

Na ausência de Marçal, Reinaldo evita falar sobre sucessão

07 julho 2015 - 09h19

Sem a presença do radialista e ex-deputado federal Marçal Filho, que recentemente anunciou ida para o PSDB, nos eventos de segunda-feira (6) o governador Reinaldo Azambuja – também do PSDB - preferiu se esquivar sobre as perguntas em relação a sucessão municipal.

Marçal é um dos nomes fortes do partido para a disputa em 2016, mas, na opinião do chefe do Executivo estadual, o momento é de pensar em sua gestão e guardar as conversas para o próximo ano.

Para Reinaldo, primeiro é necessário saber como será o regramento do pleito, se fortalecer e depois pensar em nomes para o processo.

“Hoje é prematuro discutir política. Estamos atravessando uma grave crise política no país. Nem o regramento do ano que vem nós sabemos. A Câmara provou uma regra e o Senado diz que vai mudar. Então, acho prematuro discutir política nesta época do ano em que todos estão se fortalecendo. Nem o povo e nem os políticos sabem como serão as disputas. Precisamos ter cautela e deixar para se posicionar no ano que vem”, relatou.

A questão levantada pelo governador em relação ao regramento se refere à reforma política que tramita na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Recentemente o Congresso aprovou em primeiro turno algumas medidas como o fim da reeleição para cargos Executivos, mandatos de cinco anos, manteve a obrigatoriedade do voto, nova data de posse para presidentes e governadores, além do financiamento privado de campanha de partidos e a restrição ao acesso de siglas ao tempo de rádio e TV e ao fundo partidário. Uma nova votação, desta vez em segundo turno, deve entrar na pauta desta terça-feira em Brasília. Depois, as medidas são encaminhadas para o Senado avaliar.

Em relação a chegada de Marçal Filho ao ninho tucano e o suposto embate do PSDB contra aliados no município para suceder Murilo Zauith (PSB), Reinaldo se esquivou novamente.

“O Marçal veio a convite de lideranças locais e vai somar, os outros partidos estão se fortalecendo também. Por isso é prematuro”, resumiu.

Ao Dourados News, o radialista disse na sexta-feira (3) que passaria a semana fora de Dourados, justificando a não presença dele na agenda do governador durante a segunda-feira.



Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZ
Luísa Sonza posa de biquíni e anuncia chegada à Fernando de Noronha
SAÚDE
Horário de verão poderá ser proibido em todo o Brasil
RIO BRILHANTE
Trio é condenado a 47 anos de prisão por matar adolescente a tiros
ECONOMIA
Servidor de Dourados terá acesso ao crédito consignado da Sicredi
POLÍCIA
Agepen etuda ajustar tornozeleiras eletrônicas após 'gambiarra'
FIT
Estão abertas as inscrições para oficina de maquiagem artística
RIO BRILHANTE
Homem invade hospital atrás da ex-mulher esfaqueada por ele
SEU BOLSO
Preço da gasolina chega a R$ 4,65 mesmo sem reajuste nas refinarias
FUTEBOL
Seleção Sub-20 é convocada com Paulinho, Vinicius Jr e Rodrygo
ITINERANTE
Carreta da Justiça oficializa união de casal junto há 46 anos

Mais Lidas

DOURADOS
Criança de 1 ano desaparece de dentro de casa no Dioclécio Artuzi
DIOCLÉCIO ARTUZI
Polícia divulga imagens de criança de 1 ano desaparecida em Dourados
PEDRO JUAN
Polícia paraguaia apreende carga de maconha com adesivos de “Lula Livre”
JARDIM AEROPORTO
Durante confronto com a PM, rapaz é baleado no tórax e morre em hospital