Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
POLÍTICA

Mandetta vai lançar na Capital novo programa do Ministério da Saúde

17 julho 2019 - 20h20Por Da redação

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta anunciou, em agenda com o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) em Brasília nesta quarta-feira, dia 17 de julho, que virá a Campo Grande na próxima segunda-feira (22) para lançar programa de saúde inédito no País.

A Capital será a primeira cidade do País a receber o programa intitulado Saúde na Hora, que prevê ampliar horário de atendimento nos serviços de atenção primária – como consultas médicas, odontológicas, coleta de exames, pré-natal.

Na proposta, está prevista ampliação dos recursos mensais ao município que estender o funcionamento das unidades para o período noturno, horários de almoço e finais de semana. Na Capital, a prefeitura já tem ampliado o horário de atendimento de algumas unidades, como a Unidade Especializada de Reabilitação e Diagnóstico, localizada na Vila Almeida, e que desde junho estava em funcionamento das 7h às 17h e recebeu mais 1h30 adicional.

Segundo a prefeitura, Campo Grande é a segunda cidade do País com o maior número de unidades habilitadas no programa, ficando atrás somente de Fortaleza (CE).

Fora das emendas

A ida do prefeito Marquinhos a Brasília foi em busca de recursos para a Capital. Na área da saúde, o município busca incremento na verba de serviços como as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e SAD (Serviço de Atendimento Domiciliar).

“É uma notícia muito importante. Apresentamos projetos e a necessidade de investimento na saúde da nossa Capital. Agora, recebemos uma sinalização positiva do ministro Luiz Henrique Mandetta, que estará em Campo Grande na próxima semana para anunciar este investimento”, afirmou Marquinhos após o encontro. Para a visita do ministro é esperado também o anúncio de novos investimentos no setor.

A ida de Marquinhos a Brasília contou com a presença dos secretários municipais de Saúde, José Mauro Filho; de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, e o procurador Alexandre Ávalo. O senador Nelsinho Trad (PSD) e o então deputado federal Geraldo Resende (PSDB) também participaram da reunião com Mandetta. (Com assessoria)

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
STJ atualiza tabela de custas judiciais e divulga regras de gratuidade
BRASIL
ANM lança sistema público de monitoramento de barragem de mineração
DOAÇÃO
Órgãos captados em Dourados vão salvar vidas em três Estados
CIÊNCIA
Brasileiros ganham concurso de soluções tecnológicas da Nasa
BRASIL
Presidente do STJ suspende processo que tramita em SP contra Temer
FOI PRESO
Homem desafia Lei Maria da Penha em MS
ESTADO
Imagem de satélite faz aposentado levar multa de R$ 4 mil por desmatamento
ECONOMIA
FCO disponibiliza R$ 185 milhões em empreendimentos para MS
BRASIL
Pedidos de recuperação judicial caem 1,5% em 2019
ESTADO
Em MS, Defesa Civil monitora nível de água de rio e já tem plano de ação em caso de enchente

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta