Menu
Busca Terça, 12 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Reveillon - Clube Indaiá
POLÊMICO

Maia quer finalizar votação de reforma política até terça-feira na Câmara

30 Setembro 2017 - 11h30Por Agência Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou ontem (29), no Rio de Janeiro, que espera que o Plenário da Casa consiga concluir a votação da reforma política até a próxima terça-feira (3).

Maia defendeu um texto que estabeleça a adoção de um teto para campanhas, a limitação para o autofinanciamento eleitoral e a criação de um fundo público para financiar a eleição com um valor mínimo aceitável pela sociedade.

Para que as regras possam valer para as próximas eleições, a Câmara e o Senado precisam votar as propostas até o dia 7 de outubro.

O presidente reconheceu que a reforma política foi menor do que o desejado, mas destacou que a Câmara avançou no tema ao aprovar o fim das coligações e definir uma cláusula de desempenho. 

“A gente já votou a mais importante que é o fim das coligações e a cláusula de desempenho, mas é uma minirreforma. Todas as reformas têm sido pequenas, já que o Parlamento olha a sua posição na próxima eleição e acaba tendo muita divisão nesses temas", disse Maia. 

Reforma da Previdência


No encontro que reuniu reitores das universidades e institutos federais no estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Maia voltou a defender a reforma da Previdência para que o governo mantenha o investimento em áreas importantes como ciência, tecnologia, pesquisa e educação. Ele acredita que a proposta possa ser votada a partir do final de outubro, após a votação da segunda denúncia contra o presidente da República, Michel Temer.

Em relação à crise por que passam as universidades do Rio de Janeiro (federais e estaduais), Maia disse que uma solução a curto prazo será adotada, mas reforçou que somente a reforma da Previdência vai garantir e viabilizar mais investimentos na área.

“Se não fizermos a reforma do estado brasileiro, uma mínima agora, e uma reforma mais profunda com o próximo presidente da República, nós estaremos inviabilizando investimentos em áreas fundamentais no Brasil”, disse o presidente da Câmara.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UEMS
Curso de Especialização em Turismo lança livro nesta 3ª-feira em Dourados
MOTOCICLETAS
Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
CRIME FISCAL
Ex-ativista italiano Cesare Battisti vira réu por evasão de divisas
FUTEBOL
Mundial de clubes: Grêmio pega o Pachuca de olho na final contra o Real
NATAL
Orquestra UFGD se apresenta nesta terça-feira no "Universidade Luz"
CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
EDUCAÇÃO
Enem para presos e segunda aplicação começam nesta terça-feira
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não Chove
FAMOSOS
Carol Nakamura mostra corpaço em foto
ASSEMBLEIA
Sessões e encerramento da campanha Compartilhe o Natal marcam a semana

Mais Lidas

CAPITAL
Mulher morre em acidente na BR-163 e dois ficam feridos
DOURADOS
Homem morre após ser esfaqueado no Santo André
FRONTEIRA
Policial e membros do PCC estariam envolvidos em esquema de cigarros
EDITAL
Escola Vital Brasil abre seleção para bolsas de estudo