Menu
Busca sexta, 22 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
ARTIGO

Leia "Rótulos não nos definem!, por Welliton Campos Mendes

19 junho 2015 - 08h04

Nesta cultura sexista, por muito tempo foi claro os papéis que cada gênero deveria desempenhar perante a sociedade; a situação complica com o surgimento e fortalecimento dos movimentos de emancipação humana, como o movimento negro, movimento feminista, movimento LGBT e muitos outros que fizeram, a logo prazo, uma confusão enorme no inconsciente das pessoas no que se refere ao que é ser mulher e ser homem.

Atualmente como definiríamos o que é masculino e o que é feminino? Descobrimos ao longo dos anos que as diferenças entre mulheres e homens, são anatômicas e fisiológicas, portanto não é benéfico insistirmos em arrastar essas definições ultrapassadas que através do estereótipo e do preconceito tentam ditar o que é correto para cada sexo.

Por muito tempo acreditamos que mulheres não poderiam votar, deveriam usar vestidos, serem sensíveis, delicadas, românticas, frágeis, dóceis, recatadas e muitas outras características que acreditavam ser inerente as mulheres, enquanto isso homens deveriam conduzir a política, vestir calças, serem valentes, corajosos, fortes, brutos, conquistadores, não falharem, serem os provedores de suas proles e dentre outros aspectos que pensavam ser natural do homem.

Cada sexo foi obrigado a recusar parte do seu ser para se encaixar nesse padrão, passamos a ser apenas metades para corresponder às expectativas criadas muito antes do nosso nascimento. Se esses papéis a ser seguidos por muito tempo foi claro, chegamos a um ponto que não dá mais para fazer essa definição.

Hoje existem mulheres e homens reivindicando autonomia, cada vez mais livres de parâmetros que definem e rotulam, pessoas superando padrões deficientes, aceitando-se por completo e sambando na cara de quem insiste nessa moral arcaica e não conseguem superar essa dicotomia que nos torna aberrações recusando parte de nós para sermos aceitos.




Welliton Campos Mendes*

*Acadêmico de Ciências Sociais da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados)

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Bruna Griphao deixa tanquinho à mostra durante passeio na cachoeira
RORAIMA
Venezuela fecha fronteira com o Brasil no horário determinado por Maduro
BR-060
Perseguição acaba com 3 presos e caminhonete com maconha apreendida
REPASSES
Ministro do STF dá mais um ano para Congresso regulamentar a Lei Kandir
CAPITAL
PM encontra saco com 78 quilos de maconha em terreno baldio
MEIO AMBIENTE
Duas jibóias e uma jararaca foram capturadas nesta quinta na Capital
UFGD
Trote do Bem aumenta o número de doadores de medula óssea
APOSENTADO
Sargento da PM pega 4 anos de prisão por matar mulher a tiros
DOURADOS
Guarda Mirim abre turma e recebe título de Utilidade Pública Estadual
MEC
Instituições federais de ensino de MS recebem R$ 2,61 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher que encomendou morte de marido é transferida para presídio
OPORTUNIDADE
Prorrogadas inscrições em processo seletivo para contratação de Assistentes de Atividades Educacionais
JARDIM PIRATININGA
Recém-nascida é encontrada sob tanque de lavar roupas em Dourados
DOURADOS
Investigado por estupro de enteadas, homem é preso com pornografia infantil no celular