Menu
Busca segunda, 22 de outubro de 2018
(67) 9860-3221
CPI DA JBS

Investigação em Mato Grosso do Sul subsidiará CPMI do Congresso

18 setembro 2017 - 11h53

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Irregularidades Fiscais e Tributárias do Estado de Mato Grosso do Sul, criada na Assembleia Legislativa, vai subsidiar de informações a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, realizada no Congresso Federal.

A colaboração será oficializada com a assinatura de um Termo de Cooperação entre as duas comissões conforme anunciou, nesta segunda-feira (18), o presidente da CPI na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), deputado estadual Paulo Corrêa (PR).

O comunicado foi feito na Sala da Presidência da ALMS, onde Corrêa recebeu o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), que é o relator–geral da CPMI, que une parlamentares do Senado e da Câmara Federal. "Esse intercâmbio de informações nos deixa mais fortes na busca para garantir o ressarcimento aos cofres públicos, em especial a Mato Grosso do Sul, em que contabilizamos danos em torno de R$ 500 milhões. Vamos ao Congresso depor, se necessário, e entregaremos documentos e nossa análise de mais de 100 mil notas, em que constatamos notas repetidas, notas frias e assim colaboramos para um trabalho conjunto", analisou Paulo Corrêa.

Carlos Marun comemorou a parceria. "Eu tenho certeza que a CPI tem muito a colaborar, todavia, uma empresa com a capilaridade da JBS deve ter sim dívidas com muitos estados e ao constatar todo esse montante, o Estado já sai na frente", explicou o deputado federal. Marun ainda prometeu buscar uma reunião dos parlamentares estaduais com a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que substituiu Rodrigo Janot, em posse assinada esta segunda-feira.

CPI

A CPI foi constituída para investigar a denúncia realizada pelos executivos da JBS, Joesley Mendonça Batista, Wesley Mendonça Batista e Ricardo Saud, do pagamento de diversas notas fiscais, supostamente ‘frias’, emitidas por pessoas físicas ou jurídicas entre os anos de 2010 a 2017, sem suposto fornecimento de bens ou serviços em contraprestação à concessão de benefícios fiscais pelo Estado de Mato Grosso do Sul.

CPMI

A CPMI foi criada para investigar as irregularidades envolvendo a empresa JBS em operações realizadas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ocorridas entre os anos de 2007 e 2016.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Diferença salarial entre homens e mulheres diminuiu de 2016 para 2017
CULTURA
Musicalidade da tríplice fronteira é levada para o 5º Fesdom
MATO GROSSO DO SUL
Detran-MS publica portaria e altera prazo de validade para uso exclusivo de vagas
BRASILEIRÃO
Inter encara o Santos para se manter vivo na briga pelo título
CAMPO GRANDE
Carreta com 30t de madeira tomba em anel viário
ECONOMIA
PIB cresce 1,6% no trimestre encerrado em agosto
ENCONTRO
Rotarianos programam Conferência Distrital em Bonito com tema sustentabilidade
DOURADOS
Por que fazer ginástica para o cérebro?
OPORTUNIDADE
Funtrab oferta 730 vagas no Estado, 350 delas para o interior
FUTEBOL
Final do Interdistrital será entre o time de Vila Vargas e Panambi

Mais Lidas

CANAÃ
Órgãos de segurança fecham festa organizada através do WhatsApp
RIO BRILHANTE
Caminhonete invade pista, bate em motocicleta e mata casal
OPERAÇÃO SATURAÇÃO
Megaoperação cumpre dezenas de mandados de prisão em Dourados
JÓQUEI CLUBE
Jovem é preso por porte ilegal de arma de fogo e ameaça