Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
CONFLITO

General Franklinberg de Freitas é exonerado da presidência da Funai

11 junho 2019 - 21h50Por G 1

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos anunciou nesta terça-feira, dia 11 de junho, por meio de nota, a exoneração do general Franklimberg de Freitas, do cargo de presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio).

Em um breve comunicado, o ministério agradeceu "o trabalho de excelência" exercido por Freitas no comando da fundação responsável pelas políticas de proteção aos índios, mas não explicou o motivo da demissão.

De origem indígena, Franklinberg de Freitas já havia comandado a Funai durante o governo Michel Temer, entre maio de 2017 e abril de 2018. À época, ele pediu demissão no Dia do Índio após a bancada ruralista pressionar o Palácio do Planalto a demiti-lo.

No início do ano, ele foi convidado pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, para retornar para o comando da fundação. A decisão coube a Damares porque, no início do governo, o presidente Jair Bolsonaro decidiu transferir a entidade do Ministério da Justiça para a pasta dos Direitos Humanos.

Nesta segunda passagem pela Funai, Freitas tomou posse em 16 de janeiro. Ele ficou no comando da entidade por menos de cinco meses.

Devolução para o Ministério da Justiça

No final de maio, o Congresso Nacional devolveu a Funai para o Ministério da Justiça, pasta comandada por Sérgio Moro. A transferência ocorreu durante a tramitação da medida provisória que reestruturou a Esplanada dos Ministérios, reduzindo de 29 para 22 o número de pastas do primeiro escalão.

A versão original da MP enviada ao Legislativo pelo governo Bolsonaro não previa a devolução da Funai para o Ministério da Justiça. A transferência foi sugerida no parecer do senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado e relator da MP.

Na ocasião, os congressistas também desfizeram outra mudança imposta por Bolsonaro na área indígena, determinando que a demarcação de terras de índios voltasse à seara da Funai. No início do mandato, o presidente tinha passado essa atribuição para o Ministério da Agricultura, pasta que cuida dos interesses do agronegócio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Motociclista morre após ser atingido por carro e arremessado contra muro
ÓLEO
Senadores pedem declaração de emergência ambiental no Nordeste
AMAMBAI
Homem é suspeito de esfaquear a filha após ser denunciado por estuprá-la
PRAZO
Submissão de trabalhos para Jornada de Linguística vai até o dia 30
NOVA ALVORADA
Pastor evangélico é esfaqueado dentro de igreja após culto
EDUCAÇÃO
Enem para privados de liberdade registra mais de 40 mil inscritos
JUSTIÇA
Comparsa de homicídio de adolescente vai a júri nesta quarta-feira
SEU BOLSO
Aneel sobe tarifa da bandeira vermelha e reduz da amarela em Novembro
COXIM
Mãe é presa após estrangular filho de 3 anos com fio de energia
EMPREGO
Marinha abre inscrições para profissionais com ensino superior completo

Mais Lidas

HAYEL BON FAKER
Homens são presos fazendo sexo em via pública em Dourados
DOURADOS
Três são presos após ‘batida’ em ‘boca de fumo’ no Jardim Pantanal
DOURADOS
“Se não pagar vocês não vão dormir, não vão ter paz”, ameaçou professora indígena presa por extorsão
DOURADOS
Suspeito de extorsão em área de conflito, policial é levado ao Presídio Militar da capital