Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221
AQUIDAUANA

Ex-prefeito Raul Freixes é transferido para presídio de Campo Grande

14 março 2019 - 22h20Por Da Redação

Após autorização da Justiça, o ex-prefeito de Aquidauana, Raul Freixes foi levado para o Centro de Triagem Anízio Lima, localizado no Jardim Noroeste, em Campo Grande. Lá, ele deve ficar na cela 17, destinada a presos com ensino superior e também considerada uma ala especial que já abrigou vários políticos, com o ex-deputado Edson Giroto.

Freixes esperava uma vaga desde a última segunda-feira, dia 11 de março, quando foi preso por corrupção. Depois de passar pela 3ª Delegacia de Polícia Civil e pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), a Justiça autorizou que ele fosse encaminhado ao presídio.

Raul chegou a passar mal durante a prisão e foi encaminhado para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde passou por atendimento médico. Também foi preso Carlos Augusto Paim Mendes, em Aquidauana.

Segundo o site Midiamax, a prisão é devido a uma ação penal movida pelo Ministério Público Estadual, por intermédio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social de Aquidauana, contra Raul Martines Freixes e Carlos Augusto Paim Mendes, quando exerciam, respectivamente, os cargos de prefeito e secretário de fazenda e administração do Município.

Investigações descobriram que faltando pouco mais de um mês para o fim de seu mandato de prefeito, Raul Martines Freixes apropriou-se de R$ 100 mil em verba pública do município. Ele preencheu um cheque da prefeitura e determinou que uma funcionária municipal fosse ao banco, descontasse o valor do cheque e lhe entregasse o valor, o que efetivamente foi feito.

No dia 20 de dezembro de 2000, poucos dias antes do encerramento de seu mandato, Raul Freixes apropriou-se de R$ 14.958,32 em verba pública. Desta vez, ele, e o então, secretário de fazenda e administração Carlos Augusto Paim confeccionaram uma nota de empenho simulando pagamento a uma empresa que realizaria ampliação de ruas do município e, então, preencheram e assinaram um cheque de titularidade da prefeitura, determinando, em seguida, que uma funcionária municipal fosse ao banco, descontasse o valor do cheque e entregasse o valor ao ex-prefeito, o que efetivamente foi feito.

Raul Freixes foi condenado à 11 anos de reclusão, em regime fechado e com a inabilitação para o exercício de cargo, emprego ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de 10 anos. Carlos Paim, foi condenado à pena de cinco anos e seis meses de reclusão, em regime inicial semiaberto e com a inabilitação para o exercício de cargo, emprego ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de cinco anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONTRABANDO
Após perseguição, Polícia apreende 7,5 mil pacotes de cigarros
POLÍTICA
Bolsonaro volta a defender mudanças na CNH e fim dos radares
CAMPO GRANDE
Jovem grávida é agredida, desmaia e acorda sendo estuprada
UNIGRAN
Jornada de Psicologia vai abordar trajetos e conquistas em 20 anos de história
MEIO AMBIENTE
Conciliação: danos ao Rio da Prata serão reparados por responsáveis
TRÊS LAGOAS
PMA realiza Educação Ambiental a 50 alunos de escola pública
JUDICIÁRIO
Maioria no STF vota para enquadrar homofobia como crime de racismo
DOURADOS
Servidora da UEMS lança livro sobre Letramento Digital nesta sexta
RIBAS DO RIO PARDO
Homem é preso e confessa que estuprava a sobrinha de 9 anos
SELEÇÃO
Marinha abre concurso para 90 vagas para o Corpo Auxiliar de Praças

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira