Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Ex-prefeito de MS pode ser punido por infidelidade partidária

24 maio 2011 - 14h00

O ex-prefeito de Ivinhema e presidente do PSB (Partido Socialista Brasileiro) no município, Neri Kuhnen, faz parte de uma lista de 25 filiados em todo Estado, feita pelo Conselho de Ética da legenda, que sugeriu punições por infidelidade partidária. Os membros podem receber uma advertência ou até mesmo serem expulsos da sigla.

Segundo informações do site Ivi Noticiais, um dos documentos produzido pela comissão argumenta que os políticos desrespeitaram a resolução do partido, que orientava sobre as alianças políticas durante as eleições de 2010.

Os políticos, que poderão ser punidos, segundo a nota, apoiaram candidatos a deputado federal de outros partidos e não do PSB como fixado pela legenda, que tinha como objetivo o fortalecimento do partido.

A Comissão de ética não tem poder punitivo apenas o diretório estadual e nacional podem tomar as decisões de como serão punido os infiéis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Vereadora vai à delegacia e diz ser vítima de atentado
SAÚDE
4 tipos de dor de cabeça e seus tratamentos
CAPACITAÇÃO
MS recebe congresso internacional de direito eleitoral amanhã
BRASIL
Câmara conclui votação de medida provisória da reforma administrativa
ARQUITETURA E DESIGN
Dicas para quem quer ter parede de tijolos em casa
POLÍCIA
Douradense é preso ao tentar transportar 1,7 t de maconha em caminhão
ESFRIOU!
Receita do tradicional quentão
DOURADOS
Representante da Cruzada dos Militares Espíritas participará da 5ª Semana Espírita
BRASIL
Arrecadação cresce 1,28% em abril, informa Receita Federal
DEBATE
Governador defende simplificação tributária e diz que reforma da Previdência tem que acabar com privilégios

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira