Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
ARTIGO

Dourados por três dias é sede do governo

20 novembro 2019 - 20h35Por José Tibiriçá Martins Ferreira

Achei interessante esta manchete nos jornais locais. Assim por que não instalar de vez a vice-governadoria em Dourados para que pudéssemos tratar nossos problemas diretamente com vice-governador.

Já tivemos três vice-governadores, a primeira vice governadoria com George Takimoto, depois com Braz Melo, mas instalada em Campo Grande e agora com Murilo Zauith que esporadicamente atende na Agesul em Dourados como secretário de infra-estrutura, nas sextas-feiras.

Deveríamos ter uma vice-governadoria instalada em Dourados, afinal somos a maior cidade do interior e um pólo em que todos os municípios convergem para cá com seus problemas.

A capital está distante do sul e poderíamos ser modelo de gestão como muitos estados ou províncias portuguesas que tive a oportunidade de conhecer.

O nosso governador toma decisão muitas vezes sem consultar a população porque tem um poder centralizador. Com uma vice-governadoria aqui, nossos problemas da região poderiam ser discutidos e teríamos oportunidades de dar sugestão. Nossos deputados estaduais poderiam colhê-las e apresentar como projetos de lei.

Podem até criticar nossa sugestão, mas o governo central está lotado de assessores, muitos deles não reeleitos e outros na assembleia legislativa.

Passados os três dias os problemas vão continuar e os impostos vão aumentar como vem acontecendo sempre e agora dizem que aumentaram o percentual do Fundersul.

Falando em Fundersul no final do governo de Andrea Puchinelli, na calada da noite a assembléia legislativa aprovou uma nova lei para que o governo pudesse  utilizar os tributos do Fundersul para asfaltamento dos bairros urbanos.

A zona rural continua abandonada, chamo de desvio de finalidade. Na época nenhum deputado contestou e ficarmos a ver navios.

É o campo carregando nas costas os problemas da cidade e  recebe em troca, somente tributos.

Dourados-MS, 20 de novembro de 2019.

José Tibiriçá Martins Ferreira, advogado e produtor rural.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE
Detran/MS leiloa material ferroso e quase 800 veículos em dezembro
CÚPULA DO CLIMA
Embaixada da Alemanha contradiz Salles sobre Fundo Amazônia
JUSTIÇA
Conciliação em Jardim conclui divórcio e partilha supera R$ 6 mi
PCC
Suspeito de integrar facção será entregue à polícia brasileira
SAÚDE
Justiça determina que Jamil Name volte a Mato Grosso do Sul em 30 dias
SAÚDE
Mutirão fará diagnóstico precoce de câncer de pele em todo o país
CAMPO GRANDE
Homem morre em confronto com a polícia após grupo roubar mercado
ECONOMIA
Nelsinho Trad libera recursos de mais R$ 1 milhão para Mato Grosso do Sul
FRONTEIRA
Cabeça de adolescente foi cortada ao meio e também estava em tambor
EDUCAÇÃO
UEMS Acolhe devolve esperança para migrantes e estrangeiros

Mais Lidas

JARDIM
Comerciante é preso após balear suspeito de furtar seu estabelecimento
CAARAPÓ
Inscrições para concurso com salários de até R$ 9.172 terminam dia 09
REENCONTRO
Sandy & Junior teve segunda maior bilheteria por show em 2019
TRAGÉDIA
Corpo de trigêmea afogada no Rio Paraná é encontrado em Guaíra