Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
BALANÇO

Contas do Governo são aprovadas pelo TCE-MS, mas com seis ressalvas

10 junho 2019 - 22h20Por Da redação

Seis recomendações foram feitas nas contas apresentadas pelo governador Reinaldo Azambuja relativas ao ano de 2018, aprovadas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul). A análise foi feita na 14ª sessão ordinária anual do Tribunal Pleno do dia 29 de maio e divulgada no diário oficial desta segunda-feira (10).

Sob relatoria do conselheiro Flávio Kayatt, os conselheiros deliberaram por unanimidade acompanhar o voto do relator pela emissão de parecer favorável à aprovação pelo Legislativo à prestação de contas apresentada pelo governador Reinaldo Azambuja.

Contudo, foram feitas ressalvas com consequentes recomendações ao chefe do Executivo. A primeira delas é para que seja incluído no projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2019 os critérios e métodos para controle de custos e avaliação dos programas financiados com recursos do orçamento.

O baixo índice de recebimentos de valores da vítima ativa também foi apontado, com orientação para que o Governo realize estudos para saber as causas e instituir mecanismos eficazes para cobrança dos inscritos na dívida ativa.

Também foram alvo de ressalva os valores de atualização do saldo de precatórios judiciais apontados como incompatíveis com os índices determinados por Tribunais de Justiça e Regional do Trabalho. Sobre isso, foi solicitado que o Governo determine à PGE (Procuradoria-Geral do Estado) para apresentar ao Tribunal os devidos esclarecimentos sobre a incompatibilidade do saldo corrigido de 2017 para 2018.

Na questão contábil, foram considerados equivocados os cálculos e a escrituração do valor referente ao saldo para o exercício seguinte da dívida BNDES Estados Modal Rodoviário, com orientação para que se promova a devida correção.

As despesas de pessoal também foram questionadas, com orientação para que o Executivo se enquadre no limite prudencial. Por último, o TCE orientou que o governador determine a inclusão nas leis orçamentárias de dotações que cumpram a legislação para a destinação do mínimo de 0,5% da receita tributária líquida do Estado ao Fundect (Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Em cenário paradisíaco, Letícia Lima brinca: "estou insuportável"
CAMPO GRANDE
Mãe procura rapaz de 21 anos que desapareceu no último sábado
UEMS
Estão abertas as inscrições para o Programa de Mobilidade Nacional
JUSTIÇA
Homem é condenado por esfaquear mulher e terá que pagar R$ 8 mil
TRÂNSITO
Mais de 233 mil veículos devem passar pela BR-163 no feriado
POLÍTICA
Cinco partidos de oposição anuncia obstrução à reforma da Previdência
DIA 24
Luiza Brunet será empossada embaixadora do Mãos EmPENHAdas
RURAL
Plano Safra terá R$ 225,59 bilhões em créditos para agricultores
CAMPO GRANDE
Mulher vai ao salão de beleza e quando sai encontra veículo incendiado
POLÍTICA
Senado aprova parecer que pede suspensão dos decretos das armas

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos