Menu
Busca terça, 17 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Comissão do Orçamento aprova crédito extra de R$ 248,9 bi ao Executivo

11 junho 2019 - 18h50Por Agência Brasil

Após acordo entre os partidos e o governo federal, a CMO (Comissão Mista de Orçamento) aprovou nesta terça-feira, dia 11 de junho, o projeto de crédito suplementar que concede ao Executivo autorização para quitar, por meio de operações de crédito, despesas correntes de R$ 248,9 bilhões. O PLN 4/19 segue para votação, ainda nesta tarde, dos deputados e senadores em sessão do Congresso Nacional.

Segundo a equipe econômica do governo, a autorização do Congresso para o crédito extra é fundamental para garantir o pagamento de subsídios e benefícios assistenciais, sem descumprir a chamada regra de ouro, que impede o governo de se endividar para pagar despesas correntes, como salários.

O relator da proposta na CMO, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), votou pela aprovação. O parlamentar rejeitou duas emendas, mas elevou em R$ 80 milhões o repasse ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), cancelando o mesmo valor em subvenções.

Acordo

Para viabilizar a votação do parecer na comissão, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), anunciou que, com o acordo, o governo retomará repasses de R$ 1 bilhão para o Programa Minha Casa, Minha Vida; de R$ 330 milhões para bolsas de pesquisa científica; e de R$ 550 milhões para obras da transposição do Rio São Francisco.

Outro ponto reivindicado pelos congressistas, e garantido pelo acordo, segundo Joice Hassalmann, vai assegurar que as universidades e os institutos federais tenham R$ 1 bilhão liberados e, assim, não correrão risco de ter as atividades básicas suspensas neste ano.

Apesar da aprovação do parecer de Hildo Rocha, os partidos de oposição PT e PCdoB apoiaram o voto em separado do senador Angelo Coronel (PSD-BA), que previa um montante menor, de R$ 146 bilhões, para o pagamento de despesas do governo federal. Para o senador, a autorização de montante maior seria um “cheque em branco para o governo”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Morando nos EUA Sue Lasmar compra casa para se defender de furacão
CAMPO GRANDE
Motociclista fica ferido ao ser atingido no pescoço por linha chilena
UEMS
Inscrições para Transferência Externa começam nesta segunda-feira
FOMENTO
FCO aprova R$ 335 milhões a mais para atender empreendedores de MS
CAMPO GRANDE
Polícia apreende caminhão com cigarros contrabandeados e 150 kg de maconha
SAÚDE
Cassems realiza ‘1º Seminário em Saúde Mental’ para colaboradores
COMÉRCIO EXTERIOR
Balança comercial registra déficit na segunda semana de setembro
PONTA PORÃ
Homem invade residência e estupra mulher enquanto dormia
EDUCAÇÃO
Palestra 'Negócios que mudam o Mundo' será na UEMS de Dourados
LAVA JATO
Justiça de São Paulo rejeita denúncia contra Lula e Frei Chico

Mais Lidas

DOURADOS
Carro roleta Marcelino, bate em moto e deixa jovem ferida
TRAGÉDIA
Homem morre e três ficam em estado grave em acidente na MS-429
MS
Motorista morre após bater carro em árvore em rodovia
POLÍCIA
Adolescente capota carro com droga na BR-463