Menu
Busca sexta, 23 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
PARLAMENTO

Com projeto de lei, Renato Câmara quer estimular a produção de citrus no Estado

17 outubro 2017 - 16h35

Terras cultiváveis de Mato Grosso do Sul poderão receber o plantio de vegetais do gênero citrus, caso sejam locais sem a presença da doença denominada cancro cítrico, causada pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv citri. A autorização será válida, caso o projeto de lei apresentado nesta terça-feira (17) seja aprovado.

A proposta é de autoria do deputado Renato Câmara (PMDB), que explicou que o plantio de tais vegetais, que abrangem frutos como laranja, limão e tangerina, chegou a ser vedado em alguns locais do território nacional, por conta da doença, mas que as pesquisas se desenvolveram e associadas às técnicas de preservação é possível garantir o fomento da atividade.

De acordo com o projeto, o Poder Executivo regulamentará o processo de autorização para o exercício da atividade de citricultura e estabelecerá as condições sanitárias e ambientais para o plantio destinado à comercialização de mudas e exploração da produção frutífera, bem como as restrições e condições para o ingresso no Estado, de mudas de plantas cítricas produzidas em outras unidades da federação.

Para tanto, o Estado poderá estabelecer convênios e termos de parceria entre o poder público e outras entidades para o exercício de fiscalização, controle, sanção, desenvolvimento científico e econômico da exploração do citrus em Mato Grosso do Sul. A proposta segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), antes de ser apreciada em plenário.

CITRUS

Mato Grosso do Sul possui uma área plantada de laranja de 704 hectares, com rendimento de 21.808 Kg/ha (IBGE, 2013). A Iagro cadastrou 145 áreas comerciais produtoras de citros, com 1.044,00 ha plantadas com laranjas, limão tahiti e tangerinas ponkan. O zoneamento da Fruticultura para o cultivo de citros no Estado de Mato Grosso do Sul, indica 39 municípios aptos, sem restrições de plantio, 39 municípios aptos, com restrição hídricas de plantio e o município de Porto Murtinho na classe inapta (Lazzaroto et al., 2005).
 
Atualmente a cultura de citros no estado está distribuída em pequenos pomares localizados em 19 municípios, sendo Terenos o município com maior número de áreas plantadas. A produção de citros do Estado é destinada ao mercado interno, a outros mercados consumidores do País e a indústria de processamento de laranja in natura do estado de São Paulo. Os dados sobre preços, volumes comercializados e locais de origem dos citros no estado são registrados e informados pela Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul – Ceasa-MS, o maior entreposto para comercialização de produtos hortigranjeiros do Estado.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUBSTITUIÇÃO
Novo comandante da Sudeco assume por indicação de político de MS
BRASIL
Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública na segunda-feira
PIRACEMA
Pescadores são multados por pesca ilegal no Rio Sucuriú
EDUCAÇÃO
Avaliação do MEC comprova excelência do curso de Educação Física da Unigran
POSSE
Aprosoja empossa amanhã diretoria do biênio 2018/19 em MS
Cerimônia de posse acontece amanhã (24), às 19h30, em Campo Grande
CAPITAL
IEL abre inscrições para curso de capacitação de líderes
CAMPO GRANDE
PMA flagra caçador com rifle, cateto e três seriemas abatidas
TEMPO EM DOURADOS
Dourados registra manhã mais fria do ano: 15.7ºC
MAIS CARO
Valor das passagens de ônibus devem subir quase 5%
BRASIL
MP sobre concessão de rodovias perderá validade nesta segunda-feira

Mais Lidas

MS-276
Homem morre em acidente entre Indápolis e Lagoa Bonita
DOURADOS
Mulher é baleada durante assalto na avenida Indaiá
DOURADOS
Fundadora de creche vai à polícia após denúncia de agressão
AVENIDA INDAIÁ
Baleada em assalto em Dourados passa por cirurgia