Menu
Busca segunda, 16 de julho de 2018
(67) 9860-3221
PARLAMENTO

Com projeto de lei, Renato Câmara quer estimular a produção de citrus no Estado

17 outubro 2017 - 16h35

Terras cultiváveis de Mato Grosso do Sul poderão receber o plantio de vegetais do gênero citrus, caso sejam locais sem a presença da doença denominada cancro cítrico, causada pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv citri. A autorização será válida, caso o projeto de lei apresentado nesta terça-feira (17) seja aprovado.

A proposta é de autoria do deputado Renato Câmara (PMDB), que explicou que o plantio de tais vegetais, que abrangem frutos como laranja, limão e tangerina, chegou a ser vedado em alguns locais do território nacional, por conta da doença, mas que as pesquisas se desenvolveram e associadas às técnicas de preservação é possível garantir o fomento da atividade.

De acordo com o projeto, o Poder Executivo regulamentará o processo de autorização para o exercício da atividade de citricultura e estabelecerá as condições sanitárias e ambientais para o plantio destinado à comercialização de mudas e exploração da produção frutífera, bem como as restrições e condições para o ingresso no Estado, de mudas de plantas cítricas produzidas em outras unidades da federação.

Para tanto, o Estado poderá estabelecer convênios e termos de parceria entre o poder público e outras entidades para o exercício de fiscalização, controle, sanção, desenvolvimento científico e econômico da exploração do citrus em Mato Grosso do Sul. A proposta segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), antes de ser apreciada em plenário.

CITRUS

Mato Grosso do Sul possui uma área plantada de laranja de 704 hectares, com rendimento de 21.808 Kg/ha (IBGE, 2013). A Iagro cadastrou 145 áreas comerciais produtoras de citros, com 1.044,00 ha plantadas com laranjas, limão tahiti e tangerinas ponkan. O zoneamento da Fruticultura para o cultivo de citros no Estado de Mato Grosso do Sul, indica 39 municípios aptos, sem restrições de plantio, 39 municípios aptos, com restrição hídricas de plantio e o município de Porto Murtinho na classe inapta (Lazzaroto et al., 2005).
 
Atualmente a cultura de citros no estado está distribuída em pequenos pomares localizados em 19 municípios, sendo Terenos o município com maior número de áreas plantadas. A produção de citros do Estado é destinada ao mercado interno, a outros mercados consumidores do País e a indústria de processamento de laranja in natura do estado de São Paulo. Os dados sobre preços, volumes comercializados e locais de origem dos citros no estado são registrados e informados pela Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul – Ceasa-MS, o maior entreposto para comercialização de produtos hortigranjeiros do Estado.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DINHEIRO PÚBLICO NO RALO
Abandonada pelo poder público, obra em parque vira "casa" de vândalos e cracolândia
BRASIL
Banco estatal alcança 76,8 milhões de contas poupança
MIRANDA
PMA leva conscientização ambiental durante a Feira Indígena
MS
Em sua 5ª edição, Batalha de Bandas abre inscrições para bandas autorais
CAMPANHA SEGUE
Dourados segue com vacinação antirrábica itinerante
REGULAMENTAÇÃO
Suspensa resolução da ANS sobre coparticipação em planos de saúde
FLORESTINHA
Projeto atende mais de 11 mil alunos em 24 escolas
RECLAMAÇÕES
Banco Central divulga ranking de queixas a bancos no segundo trimestre
SÃO GABRIEL DO OESTE
Rifle, munições e facas são apreendidas e caçador é preso
BRASIL
Abertas inscrições do Encceja para privados de liberdade

Mais Lidas

ACIDENTE
Douradense morre horas depois de cair do cavalo em fazenda
RESIDENCIAL BONANZA
Homem atropela casal em Dourados após ser contrariado
DOURADOS
Homem é assassinado na porta da própria casa
DOURADOS
Homem é atropelado após “roletar” avenida com bicicleta motorizada