Menu
Busca Segunda, 22 de Janeiro de 2018
(67) 9860-3221

Azambuja critica ação do governo que trará prejuízo bilionário ao País

29 Novembro 2012 - 19h00

O deputado Federal Reinaldo Azambuja (MS) criticou hoje na Comissão de Agricultura da Câmara, o comunicado conjunto do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e do Ministério da Agricultura que proíbe a pulverização aérea dos agrotóxicos que contenham os princípios ativos: Imidacloprido, Tiametoxam, Clorianidina ou Fipronil, necessários ao controle parasitário do percevejo nas cultura de soja, algodão, arroz e trigo.

Segundo Azambuja, a revogação do uso das substâncias já autorizadas nacionalmente e amplamente usadas na agricultura é arbitrária e representa um desrespeito aos agricultores. Ele lembrou ainda que além da revogação das autorizações existentes, não existem estudos no Brasil que comprovem ou justifiquem o risco iminente a flora, fauna ou a seres humanos, como foi alegado pelo governo ao adotar a medida.

O parlamentar também alertou que a proibição do uso das substâncias na aplicação aérea trará prejuízos superiores a R$ 20 bilhões na safra 2012/13. Atualmente aproximadamente 27 % do controle de percevejos da área de soja do Brasil é efetuado por aplicação aérea, e não há como substituir de imediato pela modalidade terrestre, o que poderá causar perdas de até 4,2 milhões de toneladas na safra 2012/13, ou seja, prejuízos aproximados de R$ 5,92 bilhões.

"Isso é um desrespeito com o produtor, e eu me pergunto, como vamos fazer essa substituição no plantio do arroz irrigado?", indagou, alertando que os prejuízos podem ser ainda maiores, já que a partir de agora, os produtores podem ser notificados e multados.

Reinaldo acredita que a discussão deve ser mais ampla e espera que o IBAMA e o Ministério da Agricultura repensem o comunicado, com urgência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPINIÃO
O fim das estatais
MEIO AMBIENTE
Fazendeiro é autuado pela PMA por desmatamento de área ilegal
ECONOMIA
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
FMI eleva projeção de crescimento global e para o Brasil em 2018 e 2019
PROJETO
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
PEC garante aos municípios participação de 20% nos impostos a serem criados
ECONOMIA
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
Dólar fecha em alta e volta ao patamar de R$ 3,20
CAPITAL
Vândalos saqueiam e depredam posto de saúde
AVISO
Até às 21h desta segunda-feira, alguns bairros podem ficar sem água
Comunicado é da Sanesul
DOURADOS
Prefeitura encaminha escrituração do Ginásio Municipal
COMBATE AO AEDES
CCZ notifica 17 imóveis por descumprir Lei da Dengue na região da Vila Sulmat
ECONOMIA
Estado abriu mais de seis mil empresas em 2017

Mais Lidas

DOURADOS
Homem morre após veículo bater em árvore na Hayel
PONTA PORÃ
Veículo furtado no centro de Dourados capota na BR-463
BR-463
Após perseguição, homem é preso com 700 quilos de maconha
WEIMAR
Mineiro perde veículo ao estacionar no centro de Dourados