Menu
Busca terça, 19 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
OPERAÇÃO FINADOS

PMA inicia amanhã a operação Dia de Finados dentro da pré-piracema

31 outubro 2017 - 14h35Por Da redação

O Comando da PMA (Polícia Militar Ambiental), determinou que as oito Subunidades responsáveis pela fiscalização nos Rios Paraná, Aporé e Paranaíba intensifiquem a fiscalização, a partir de hoje (31), uma vez que a pesca fecha amanhã (01), às 00h. As equipes que já trabalham na Operação Pré-piracema devem dedicar maior atenção, no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória.

As Subunidades de Três Lagoas, Bataguassu, Batayporã, Naviraí, Porto Primavera, do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Naviraí e Mundo Novo intensificarão a fiscalização no leito do Rio Paraná, onde o período de defeso também começa às 00h de amanhã (01).  

Devido ao feriado prolongado, que aumenta significativamente o número de pessoas presentes nos rios nos últimos dias de pesca aberta, a PMA começa amanhã, quarta-feira (01), às 08h, a “Operação Dia de Finados”, com encerramento no dia 05 de novembro às 7h00, envolvendo 342 policiais.

Tráfico de animais silvestres

Durante esta operação, atenção especial também ao crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios. Este é um período preocupante para a PMA com relação ao tráfico de animais silvestres, pois de setembro a dezembro, é o período de reprodução do papagaio que é a espécie mais traficada no Estado.

A PMA realiza no período trabalhos preventivos nas propriedades rurais, por meio de informação da legislação e Educação Ambiental, visto que o modus operandi principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem. Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

A região principal do problema é a situada nos municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

Só neste ano já foram apreendidos 350 papagaios no Estado. As Subunidades da PMA que cobrem estas áreas estarão monitorando o movimento dos traficantes. Em princípio, para evitar que as aves sejam retiradas e, para reprimir prendendo os elementos, quando não é possível evitar a retirada dos bichos.

Outros crimes ambientais serão combatidos e prevenidos como desmatamento e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

Equipes de Campo Grande estarão fiscalizando todos os tipos de crimes e infrações ambientais, em contato com as equipes de rios, para a movimentação de presos e materiais para as delegacias, caso aconteçam prisões em flagrante. Efetivo da sede e de outras subunidades será deslocado para a área crítica do tráfico de papagaio e com maior incidência de pesca.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHEIRO DE POLÊMICA?!
Zé Loreto é criticado por suposto caso com Marina Ruy Barbosa
DOURADOS
Promotores vão à Câmara entregar documentos de investigação contra vereadores
CORONEL SAPUCAIA
Ação conjunta prende dupla e apreende menor suspeito de roubo
DOURADOS
"Lata de sardinha": universitários sofrem com ônibus lotados para chegar até Universidades
AÇÃO DA PF
Apresentação realizada na Capital deu nome à Operação da PF
ARTIGO
A difícil arte de ser honesto
PREVENÇÃO
SES ressalta sobre cuidados para prevenir dengue
CRIME EM 10 DE FEVEREIRO
Acusados de matar jovem a facadas em Dourados se apresentam à polícia
DOURADOS
Clínica Veterinária Unigran é a única que atende animais silvestres na região da Grande Dourados
GERAL
PF prende presidente da CNI, Robson Andrade

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Motociclista atropela, mata criança de 1 ano em Dourados e foge do local
DOURADOS
Motorista tenta desviar de outro veículo e bate carro em árvore
NOVA ANDRADINA
Mãe de 16 anos mata filha de apenas 21 dias
DOURADOS
Um ano após pedido de demissão, ex-secretário de Délia retorna à prefeitura