Menu
Busca sexta, 05 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Pesquisadores da USP desenvolveram clone de vaca nelore

20 dezembro 2003 - 16h11

Pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP anunciaram ontem ter clonado uma vaca da raça nelore. A equipe coordenada por José Antonio Visintin confirmou o sucesso do procedimento por meio de um teste de DNA. Mais detalhes sobre o experimento serão divulgados pela equipe numa entrevista coletiva às 10h de hoje. A bezerra clonada passa bem.Os bovinos da raça nelore estão entre os mais importantes para a pecuária de corte brasileira. No entanto, segundo a assessoria de imprensa da USP, o principal motivo do experimento é tentar entender os problemas que cercam o desenvolvimento dos clones de animais adultos.Confusões de reprogramação genética parecem acarretar problemas de saúde, envelhecimento e morte precoces aos mamíferos clonados. A reprogramação acontece na fecundação normal, mas é truncada na clonagem, quando o núcleo de uma célula adulta é fundido com um óvulo sem núcleo.Visintin e seus colegas poderão fazer isso graças a outro clone criado pela equipe no ano passado, o bezerro Marcolino, criado a partir de células fetais, e não adultas. Se a idade do animal que doou as células para serem clonadas influi no desenvolvimento de sua cópia, é possível que os dois envelheçam em ritmo diferente.O primeiro clone de Visintin deu, a princípio, um susto na equipe. É que todos esperavam uma fêmea, mas Marcolino nasceu macho. O problema decorreu de uma troca acidental de embriões durante a experiência.    Pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP anunciaram ontem ter clonado uma vaca da raça nelore. A equipe coordenada por José Antonio Visintin confirmou o sucesso do procedimento por meio de um teste de DNA. Mais detalhes sobre o experimento serão divulgados pela equipe numa entrevista coletiva às 10h de hoje. A bezerra clonada passa bem.Os bovinos da raça nelore estão entre os mais importantes para a pecuária de corte brasileira. No entanto, segundo a assessoria de imprensa da USP, o principal motivo do experimento é tentar entender os problemas que cercam o desenvolvimento dos clones de animais adultos.Confusões de reprogramação genética parecem acarretar problemas de saúde, envelhecimento e morte precoces aos mamíferos clonados. A reprogramação acontece na fecundação normal, mas é truncada na clonagem, quando o núcleo de uma célula adulta é fundido com um óvulo sem núcleo.Visintin e seus colegas poderão fazer isso graças a outro clone criado pela equipe no ano passado, o bezerro Marcolino, criado a partir de células fetais, e não adultas. Se a idade do animal que doou as células para serem clonadas influi no desenvolvimento de sua cópia, é possível que os dois envelheçam em ritmo diferente.O primeiro clone de Visintin deu, a princípio, um susto na equipe. É que todos esperavam uma fêmea, mas Marcolino nasceu macho. O problema decorreu de uma troca acidental de embriões durante a experiência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Depois de fugir do cativeiro, professor passou noite escondido em mata
INQUÉRITO
Presidente da Fundação Palmares será investigado por suspeita de racismo
TRÊS LAGOAS
Traficante tenta se esconder embaixo da cama após batida da Polícia
TECNOLOGIA
Detran/MS explica passo a passo como obter licenciamento através de aplicativo
TRÊS LAGOAS
Homem condenado a 10 anos de prisão por estuprar criança é preso
EDUCAÇÃO
IFMS abre inscrições para cursos técnicos presenciais na terça-feira
EDUCAÇÃO
Enem 2021 pode ser suspenso por falta de recursos, alerta MEC em ofício
CAMPO GRANDE
Motorista pede para completar tanque e foge sem pagar R$ 187
LAVA JATO
PGR denuncia Arthur Lira, um dos líderes do 'Centrão', por corrupção passiva
POLÍCIA
Tenente estava a 125 km/h quando matou professora em acidente, diz perícia

Mais Lidas

PANDEMIA
Em disparada, casos de Covid-19 tem novo recorde diário e passam de 400 em Dourados
EPICENTRO
Casos de coronavírus "explodem" e Dourados registra recorde de confirmações
PANDEMIA
Comitê aponta surtos de coronavírus em dois pontos de Dourados
DOURADOS
Conselho aponta riscos de contaminação em massa por coronavírus no HV