Menu
Busca quarta, 20 de março de 2019
(67) 9860-3221

Pela 1ª vez em cinco anos poupança supera inflação

17 dezembro 2003 - 14h37

Após render menos que a variação da inflação em 2002, pela primeira vez desde o tempo da hiperinflação em 1991, as aplicações na caderneta de poupança voltarão a superar os índices de preços em 2003. Passado o período de transição do governo Fernando Henrique para o de Luis Inácio Lula da Silva, a cotação do dólar recuou e freou os reajustes de preços, estabilizando a inflação brasileira.Em 2002, em virtude da disparada de 52,27% da moeda norte-americana, o IPCA, índice oficial da inflação brasileira, registrou variação de 12,53%. Já a poupança rendeu apenas 9,14% no período. Comparando com os índices de componentes no atacado (agrícola e industrial), a distância foi ainda maior. O IGP-M, da Fundação Getúlio Vargas, teve alta de 25,3% em 2002. Em 2003, porém, encerrado o período de turbulência política, o dólar registra variação negativa de 17,3%, propiciando a estabilidade dos índices de preços. Assim, o IPCA de 2003 acumula alta de 8,74% até novembro e, segundo as previsões dos analistas, na pesquisa Focus do Banco Central, deverá encerrar o ano com variação de 9,1%. Já a poupança fecha 2003 com variação de 11,1%, superando com folga o índice de inflação. Isso significa que o dinheiro aplicado na poupança, ao menos, está rendendo acima da alta média dos preços dos produtos da economia brasileira.Apesar de a notícia aliviar o sofrimento dos poupadores, os investidores da categoria não devem ficar animados, porque esse tipo de aplicação continua sendo o que menos rende, comparado a outros com o mesmo risco. Existem alternativas com praticamente o mesmo nível de risco e rendimento acima do oferecido pela caderneta de poupança. No ano, o CDI, referência para as aplicações em fundos referenciados DI e CDB-DI, deverá atingir uma variação de cerca de 23%. Descontando-se os 20% de Imposto de Renda, para efeito de comparação com a poupança, o retorno líquido ficará em 18,4% em 2003, bem superior, portanto, ao da poupança.É muito importante comparar, sempre, a taxa de administração dos fundos e o rendimento oferecido pelos bancos no CDB-DI. Se os bancos cobram demais, querem ganhar muito em cima do seu dinheiro, a rentabilidade dos fundos e CDBs vai acabar ficando bem próxima daquela paga pela poupança. Procure fundos que cobrem até 1% de administração.Existem outras opções para os investidores: compra de imóveis com locação garantida, compra direta de títulos públicos e aplicações em previdência privada. Vamos falar de cada um desses investimentos nas respectivas seções.   

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dólar fecha em queda com foco no Fed e aposentadoria dos militares
CRIME AMBIENTAL
Desmatamento gera multa de R$ 41 mil a produtor rural
IBOPE
Aprovação do governo Bolsonaro cai 15 pontos e chega a 34%
TEMPO
Caarapó é castigada com mais de 70 mm de chuva
TJMS
Juiz da infância de Dourados é promovido a desembargador do TJ
TRAGÉDIA
Brumadinho: total de mortes confirmadas sobe para 209
FUTEBOL DE MS
Primeira fase do Estadual termina sem troca de técnicos
DOURADOS
Defesa Civil mantém alerta com “chuvarada” que deve continuar na região
RESSOCIALIZAÇÃO
Artesã ensina detentas a confeccionar bonecas de pano
BRASIL
Aneel diz que pagamento de empréstimos reduzirá tarifa de energia

Mais Lidas

PREJUÍZO
Chuva forte derruba árvores e deixa ruas alagadas em Dourados
DOURADOS
Pai e madrasta de criança morta por agressão vão a júri popular
FRONTEIRA
Homem é executado enquanto tomava tereré na frente de açougue
IMPETUS
“Central de inteligência” do PCC que planejava matar servidores de MS é desarticulada na PED