Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Participantes do Fórum debatem crise na mídia

28 janeiro 2005 - 16h37

Os meios de comunicação tradicionais sofrem uma "grave crise", acossados pelas novas tecnologias e pela perda de credibilidade, e isso abre um espaço para democratizar a informação, afirmaram hoje participantes do Observatório Mundial da Imprensa, durante o Fórum Social Mundial.
Os defensores de uma imprensa alternativa propuseram que essa crise seja aproveitada para conquistar novos espaços e consolidar um velho sonho de quebrar o que chamam de monopólio da "informação dominante", controlada por grupos vinculados a grandes interesses econômicos. O Observatório nasceu há dois anos, durante o terceiro Fórum Social Mundial de Porto Alegre, com o propósito de defender os interesses do público, mas hoje seus próprios militantes reconheceram que avançaram muito pouco.
 "Devemos aproveitar a crise da informação dominante para promover uma alternativa mais séria e mais profissional. Assim nos imporemos", afirmou o presidente do Observatório, Ignacio Ramonet, diretor do diário francês Le Monde Diplomatique.
 Para esse jornalista e teórico da comunicação, em 2004 vários casos que afetaram grandes e tradicionais meios escritos e audiovisuais evidenciaram os alcances da crise; enquanto as novas tecnologias disputam cada vez mais o interesse do público. "A concentração dos meios se acentuou", disse Ramonet durante seu discurso, no qual deu vários exemplos de aquisições de meios tradicionais por parte de grupos externos.
Grandes meios em vários países demonstraram "não saber proteger sua credibilidade" e incorreram em escândalos de informação mal manuseada, não confirmada e até inventada, lembrou Ramonet. Enquanto isso, avançam as novas formas de comunicação, principalmente as vinculadas à Internet e à telefonia celular.
 Entre essas causas internas, tem destaque a atual e crescente disponibilidade das mensagens de rádio, televisão e comunicação interpessoal através de telefones celulares e outros quebra-galhos de uma tecnologia moderna, em constante renovação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Governo facilitará exportações de produtos voltados à Defesa
BRASIL
Síndrome metabólica em adolescentes é tema de pesquisa da Capes
DOURADOS
Campanha sobre tuberculose e hanseníase será realizada em março
POLÍCIA
DOF flagra cinco com 400 quilos de contrabando em Dourados
BRASIL
Trabalho infantil aumenta 38% durante o carnaval; saiba como denunciar
STF
Liminar garante ao RS fixar contribuição previdenciária de militares sem sanções por parte da União
DOURADOS
Com ponto facultativo, sessão da Câmara foi antecipada
MS
Um dos pilares da ressocialização, a religião promove ambiente de fé em presídios
ESTADO
Judiciário de MS retomará expediente na quinta-feira
MUNDO
Cientistas descartam que novo vírus tenha origem em mercado em Wuhan

Mais Lidas

CRIME
Ex-integrante de grupo de Rap é morto a tiros em Dourados
WEIMAR TORRES
Mulher morre após bater em carro que roletou avenida
FÁTIMA DO SUL
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
FRONTEIRA
Suspeitos de matar jornalista são presos em operação